Campanha Sarampo
Política

Audiência Pública vai tratar do Plano Municipal de Redução de Riscos, em Jaraguá do Sul

O contrato, no valor de R$ 187.082,00, foi homologado em julho de 2018. E um dos resultados é a reclassificação de algumas áreas, anteriormente apontadas como sendo de alto risco

17 Mai 2019 - 13h46Por Sérgio Luiz
Audiência Pública vai tratar do Plano Municipal de Redução de Riscos, em Jaraguá do Sul - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A Prefeitura de Jaraguá do Sul realizará no dia 29 de maio, a partir das 19 horas, ume audiência pública para a apresentação do produto final referente à atualização do Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR). A audência acontece no Centro de Convivência, no pavilhão C do Parque de Eventos.

Na ocasião será apresentado o plano por representantes da empresa Agrosig Engenharia e Meio Ambiente, com a exposição dos resultados diagnosticados por meio dos trabalhos cartográficos e de campo já realizados. A empresa foi contratada para prestar serviços técnicos de engenharia e consultoria especializada, para revisar e atualizar o PMRR de Jaraguá do Sul. O contrato, no valor de R$ 187.082,00, foi homologado em julho de 2018. E um dos resultados é a reclassificação de algumas áreas, anteriormente apontadas como sendo de alto risco, que passaram para médio, baixo e risco inexistente.

Os dados, tanto da metodologia aplicada no trabalho como os resultados obtidos, serão apresentados de forma detalhada nessa audiência pública. A contratação da empresa foi necessária para rever as áreas ocupadas de forma irregular classificadas com algum grau de risco para saber qual sua real situação, uma vez que há processos tramitando no Setor de Regularização Fundiária que envolvem lotes nessas regiões.

Para se ter uma ideia do tamanho do problema, atualmente existem mais de 500 lotes que precisam ser regularizados, mas se encontram em áreas ainda consideradas com algum grau de risco. E conforme o diretor de habitação da prefeitura, Luis Fernando Almeida, a reavaliação foi necessária, pois a maioria das interdições foram feitas após algum evento climático de maior intensidade. E naquele momento, foi preciso rigor na tomada de decisões.

Luis Fernando cita exemplo de situações que ocorreram no passado e foram revistas.

Dos mais de 500 imóveis classificados como estando em áreas de algum risco, Almeida destaca que em praticamente todos os locais houve requalificação.

Apesar do estudo detalhado, ainda não é possível afirmar categoricamente quais áreas estão 100% livres de eventuais problemas relacionados a intempéries. Almeida reforça a importância da participação na audiência pública no dia 29 de maio as 19h no Parque Municipal de Eventos no Pavilhão C.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Matérias Relacionadas

Santa Catarina

Câmara dos Deputados homenageia ACAERT

Sessão solene destacou atuação da entidade e a força da Mídia Regional
Câmara dos Deputados homenageia ACAERT
Política

Sancionada lei que estabelece limite de gastos na campanha municipal

A lei foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União nesta quinta-feira (3)
Sancionada lei que estabelece limite de gastos na campanha municipal
Política

A um ano das Eleições 2020, Justiça Eleitoral catarinense trabalha para tornar processo de votação ainda mais seguro

Atualmente, Santa Catarina possui 5.105.431 eleitores, dos quais 3.680.599 estão cadastrados biometricamente
A um ano das Eleições 2020, Justiça Eleitoral catarinense trabalha para tornar processo de votação ainda mais seguro
Política

Sergio Moro pede que Acaert lidere campanha pela aprovação do pacote anticrime

A palestra, prevista para começar às 10h30min, atrasou, tendo início às 11h05
Sergio Moro pede que Acaert lidere campanha pela aprovação do pacote anticrime
Ver mais de Política