Caraguá
Política

Acostamento na BR-280 depende de busca por recursos, informa Dnit

Assunto foi discutido na sessão da Câmara de Jaraguá do Sul nesta semana

04 Ago 2021 - 07h13Por Janici Demetrio
Acostamento na BR-280 depende de busca por recursos, informa Dnit - Crédito: Arquivo / Divulgação Crédito: Arquivo / Divulgação

No dia 28 de maio de 2021 a Câmara Municipal de Jaraguá do Sul aprovou uma moção de apelo de autoria dos vereadores Nina Santin Camello (Progressistas), Onésimo Sell (MDB) e Osmair Gadotti (MDB) em que pediam ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) e ao Governo Federal a pavimentação do acostamento da BR-280 no trecho entre Jaraguá do Sul e Corupá.

O intervalo indicado na moção vai do km 68,8 até o km 84,3, desde o posto Marcola até a Rua Francisco Mees. Os parlamentares argumentam que esse trecho é utilizado por muitos moradores das duas cidades, que transitam a pé ou de bicicleta pelo acostamento, correndo grandes riscos de serem atropelados.

Eles lembram que em 2012 o Governo Federal celebrou um com o Consórcio Mafrense Empo para a execução dessa obra, mas que não foi iniciada por conta da rescisão contratual decorrente do processo de falência da empresa contratada. 

Em sessão do Legislativo jaraguaense nesta terça-feira (3), a vereadora Nina Santin Camello destacou na tribuna a resposta do Dnit sobre a moção. Segundo ela, o Departamento se posicionou favorável à solicitação e disse que irá iniciar a atualização do projeto de revitalização do trecho.

“Cumpre-nos informar que concordamos com o que é pleiteado na moção de apelo e informamos que será iniciado a atualização do projeto executivo para posterior busca de recursos para realização da obra”, ressaltou a carta enviada pelo Dnit. 

Para que a demanda vire realidade, Nina salienta que agora é preciso acionar os representantes da região em Brasília e em Florianópolis – como deputados federais, estaduais e senadores – em busca de recursos. 

A vereadora Sirley Schappo (Novo) ressaltou a importância da obra para a segurança das pessoas que passam pelo local e lembrou de um fato triste de sua vida que ocorreu ali. Segundo ela, no primeiro ano de trabalho como professora da Escola Anna Töwe Nagel, no bairro Água Verde, um de seus alunos morreu atropelado ao tentar atravessar a BR-280.

“É um lugar onde crianças atravessam, a escola fica de um lado e muitos moradores do outro lado”, explica.

Sirley também recorda que uma das grandes reivindicações da comunidade da região é a construção de uma passarela de pedestre, que possibilitaria aos moradores poderem atravessar a rodovia com mais segurança.

“Para que mortes sejam evitadas”, frisa.

A parlamentar ainda lembra que muitos munícipes entram em contato com os vereadores e com a Administração Municipal em busca de soluções para a questão achando que a Prefeitura é responsável pela BR, mas salienta que é preciso explicar que o município não pode realizar obras em locais que não fazem parte de sua jurisdição.

     

Matérias Relacionadas

Saúde

Cirurgias eletivas: Dr. Vicente cobra alteração na Política Hospitalar Catarinense

A medida é necessária para que o governo possa destinar  R$ 600 milhões para realização de mutirões de cirurgias eletivas
Cirurgias eletivas: Dr. Vicente cobra alteração na Política Hospitalar Catarinense
Saúde

Vereadores de Jaraguá aprovam mais R$ 4 milhões para leitos de UTI Covid-19

Essa já é a quinta vez em 2021 que os parlamentares aprovam recursos para manutenção de leitos de UTI Covid-19
Vereadores de Jaraguá aprovam mais R$ 4 milhões para leitos de UTI Covid-19
Política

Deputado Vicente Caropreso destaca 60 anos da WEG no plenário da Alesc

Em seu discurso, o parlamentar enfatizou a trajetória da empresa e o espírito empreendedor de seus fundadores: Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus.
Deputado Vicente Caropreso destaca 60 anos da WEG no plenário da Alesc
Política

Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil

Se confirmada a fusão entre DEM e PSL, a sigla deverá ter candidato à Presidência da República em 2022. O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta é uma opção
Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil
Ver mais de Política