Política

38% dos brasileiros avalia governo Bolsonaro como ótimo ou bom, aponta CNT/MDA

Para 29%, a avaliação é regular e 13,1% não souberam opinar

27 Fev 2019 - 15h00Por Cintia Moreira / Agência do Rádio
38% dos brasileiros avalia governo Bolsonaro como ótimo ou bom, aponta CNT/MDA - Crédito: Agência Brasil Crédito: Agência Brasil

Um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa MDA, divulgado nesta terça-feira pela Confederação Nacional do Transporte, mostra a avaliação dos índices de popularidade do governo e do presidente Jair Bolsonaro. A pesquisa foi feita com mais de duas mil pessoas, em 137 municípios, de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões.

A avaliação do governo do presidente Jair Bolsonaro é positiva para 38,9% dos entrevistados, contra 19% de avaliação negativa. Para 29%, a avaliação é regular e 13,1% não souberam opinar. Já a aprovação do desempenho pessoal do presidente atinge 57,5%, contra 28,2% de desaprovação, além de 14,3% que não souberam opinar.

De acordo com o diretor executivo do MDA, Marcelo Souza, a pesquisa mede ainda a expectativa da população em relação à desafios nesse início do novo mandato presidencial. “Bom, em relação aos desafios, as principais citações envolvem: saúde, segurança, educação, corrupção e emprego. São os cinco mais citados, sendo os três primeiros as necessidades envolvendo saúde, segurança e educação”, afirma.

Segundo Marcelo Souza, o levantamento também mostra o que a população pensa sobre o pacote anticrime, posse de armas e como avalia a presença de militares nos ministérios.

“Em relação a aprovação do pacote anticrime, a gente tem uma aprovação de 62%. Já em relação ao decreto que flexibiliza a posse de arma, a aprovação desse decreto é de 42,9%. Outra informação que eu acho relevante é que, em relação à presença de militares nos ministérios, 53,5% acha que é bom para o país, 27,2% é indiferente e 14,4% acredita que a presença de militares no governo seja ruim para o país”, comenta.

Na avaliação do analista político Creomar Lima Carvalho de Souza, o atual governo ainda vai aprimorar a forma de utilizar a máquina pública, para a partir disso, dar direcionamento às demandas do país.

“Nós tínhamos um grupo político que ficou no poder por um longo período e, agora, houve uma troca. Sempre que há esses momentos de troca, é natural que este grupamento novo que chega ao poder tenha a necessidade de construir uma curva de aprendizado, né? Isso significa dizer o quê? Ele tem que aprender a regra do jogo para poder jogar o jogo. E, neste sentido, o governo Bolsonaro tem agido dentro desta lógica, tem tentado entender como a máquina pública funciona para, a partir daí, dar o direcionamento que ele considera pertinente para a coisa pública”, ressalta.

Segundo o Instituto de Pesquisa MDA, a margem de erro destas avaliações - dos índices de popularidade do governo e pessoal do presidente Jair Bolsonaro - é de 2,2 pontos percentuais, o que significa 95% de nível de confiança.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Política

Projeto pretende criar Regime Especial de Contratação de Mulheres Vítimas de Violência Domésticas

A redação do PL determina que o SINE de Jaraguá do Sul destine 10% das vagas mensais do mercado de trabalho para encaminhar mulheres do Regime Especial às entrevistas de emprego em Jaraguá
Educação

Vereadores aprovam R$ 5,9 milhões para ações na Educação em Jaraguá

O PL foi aprovado em votação única e vai destinar recursos para reformas de prédios, compra de materiais de trabalho e campanha de divulgaçãO
Vereadores aprovam R$ 5,9 milhões para ações na Educação em Jaraguá
Política

STF mantém anulação das condenações de Lula

Por 8 votos a 3, STF negou recurso para derrubar a decisão de Fachin
Ver mais de Política