Corupá

Fiscais monitoram se pacientes com Covid-19 estão em isolamento em Corupá

Grupo também acompanha evolução de sintomas dos moradores infectados

02 Set 2020 - 13h41Por Da Redação
Fiscais monitoram se pacientes com Covid-19 estão em isolamento em Corupá - Crédito: Divulgação / Prefeitura de Corupá Crédito: Divulgação / Prefeitura de Corupá

Um grupo com quatro agentes epidemiológicos está atuando em Corupá na fiscalização e monitoramento de pessoas infectadas pelo novo Coronavírus. Eles acompanham e registram a evolução dos sintomas e também confirmam se os pacientes estão cumprindo o isolamento social obrigatório.

Os trabalhos estão sendo realizados diariamente. A equipe, primeiramente, faz contato telefônico para acompanhar a evolução dos sintomas dos pacientes com Covid-19, e repassar orientações. 

O morador pode pedir a identificação do agente durante a ligação. Lembrando que as perguntas e orientações são todas relacionadas ao Coronavírus. Caso alguém perguntar sobre dados e informações muito pessoais, alerte a Secretaria de Saúde pelo telefone (47) 3375-1234.

Em data e horário que não são comunicados anteriormente, os agentes fiscalizam também se os pacientes diagnosticados estão cumprindo o isolamento social. Eles vão até as casas dos moradores para confirmação. A visita é rápida. Os fiscais estão identificados com crachá, como funcionários da Prefeitura de Corupá, e usam os equipamentos de segurança (EPIs como máscaras).

Caso o paciente confirmado para Covid-19 não esteja em casa, os agentes epidemiológicos realizam um registro de ocorrência na Polícia Militar. A Polícia Civil também é avisada sobre a irregularidade.

Em Corupá, os pacientes assinam um termo de compromisso por afastamento tanto por suspeita como para confirmação de Covid-19. Eles se comprometem a respeitar o isolamento social obrigatório. A quarentena é a medida mais eficaz para controlar e diminuir a transmissão e o contágio do Coronavírus.  

Segundo o Artigo 268 do Código Penal Brasileiro, “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa” é crime. A pena é detenção de um mês a um ano, e multa. Já o Artigo 131 diz que “praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio”, também configura crime e pode ser usado para casos de Coronavírus. A pena chega a quatro anos de prisão, e multa.

Moradores também podem denunciar irregularidades à Polícia Militar, através do 190. Denúncias também podem ser realizadas à Secretaria de Saúde pelo telefone e Whatsapp (47) 99222-6925.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Segurança

Mais de 80 carros são removidos ao pátio na operação "Documento Legal" na região

Operação que iniciou no dia 15 de julho segue em toda a região
Mais de 80 carros são removidos ao pátio na operação "Documento Legal" na região
Geral

Livro "No Vale das Cachoeiras" é apresentado durante sessão na Câmara de Corupá

A jornalista e professora Darci Rutsatz usou o Espaço Tribuna Livre, exibiu slides com a história do parque desde a sua fundação e presenteou os vereadores com um exemplar do livro
Livro "No Vale das Cachoeiras" é apresentado durante sessão na Câmara de Corupá
Saúde

Região de Jaraguá do Sul segue em risco gravíssimo para a covid-19

Mapa de Risco, atualizado pelo Governo do Estado, aponta nove regiões em estado grave (cor laranja) e outras sete em nível gravíssimo (cor vermelha).
Região de Jaraguá do Sul segue em risco gravíssimo para a covid-19
Corupá

Prefeitura de Corupá realiza recolhimento de lixo às margens da Roberto Seidel

Prefeitura de Corupá realiza recolhimento de lixo às margens da Roberto Seidel
Ver mais de Corupá