Guaramirim 66 anos

Jovem que mora há 21 anos em Guaramirim conta história de superação

28 Ago 2015 - 18h59

Quando tinha um mês de vida, precisou ser encaminhado para o Hospital das Clínicas em Curitiba, onde foi diagnosticado com distrofia muscular tipo 1. Naquela época, os médicos disseram para a família que a expectativa de vida para ele era de apenas seis meses, porém, o apoio familiar e o próprio esforço, resultaram o que no olhar da medicina, era impo ssível de acontecer.


Hoje, com 23 anos, apesar de ter deficiência motora, o jovem vive com entusiasmo e alegria. Ele é cadeirante, pelo fato de não ter força muscular, porém, consegue mexer os membros, mas não o suficiente para empurrar a própria cadeira. Apesar das limitações, Jeferson e a família encontraram formas de adaptar as atividades. Ele digita no teclado do computador com uma madeirinha, que foi feita pelo pai.


Jeferson relata que, para algumas das tarefas do dia a dia precisa de auxílio de outros objetos, como travesseiro ou banqueta, já que, a distrofia o impossibilita de sustentar os membros por conta própria.

Todas essas dificuldades foram superadas por ele, que já concluiu o ensino fundamental e que ainda pretende voltar a escola para fazer o ensino médio, processo que foi interrompido quando o pai teve problemas de saúde.


Além de frequentar seções de fisioterapia, o jovem contou que assistir televisão, jogar vídeo game, utilizar o computador, ouvir rádio e ler são algumas das atividades preferidas.

Jeferson que é exemplo de esforço e superação, assim como outros guaramirenses, tem orgulho da cidade em que vive e parabeniza pelos 66 anos comemorados hoje.

Matérias Relacionadas

Região

Patrimônio cultural do Rio da Luz será tema de fórum nesta quarta

O objetivo do fórum é ampliar o espaço de fala e escuta sobre os instrumentos de proteção aos patrimônios culturais e divulgar as ações desenvolvidas na região entre 2018 e 2020
Patrimônio cultural do Rio da Luz será tema de fórum nesta quarta
Ver mais de Região