INTERNACIONAL

Venezuela: Oposição negocia entrada de suprimentos por civis, sem autoridades

23 Fev 2019 - 18h16Por AE

Interlocutores da oposição ao governo de Nicolás Maduro negociam a entrada de ajuda humanitária pela fronteira da Venezuela com a Colômbia por meio de civis, informou a Globonews. Segundo correspondente da emissora, o governo de Maduro teria sinalizado para a possibilidade de autorizar a entrada de suprimentos neste caso, em que não seriam envolvidos políticos da situação ou da oposição, nem de governos estrangeiros.

O presidente autodeclarado Juan Guaidó está reunido neste momento, na cidade de Cúcuta, na fronteira venezuelana com a Colômbia, com os presidentes chileno, Sebastián Piñera, e da Colômbia, Iván Duque Márquez. De acordo com a emissora, Piñera fará um pronunciamento em breve no local.

Por volta das 14h, Guaidó usou sua conta no Twitter para anunciar, oficialmente, a entrada do primeiro carregamento brasileiro de ajuda humanitária no país. A informação, contudo, não foi confirmada até o momento. Outro correspondente da Globonews na fronteira da Venezuela com a Colômbia informou que os caminhões com ajuda humanitária estão em território venezuelano, mas ainda não passaram pelo bloqueio formado pelas forças armadas leais a Maduro, posicionadas a cerca de 500 metros do local onde se encontram os caminhões. (Clarice Couto - Clarice.couto@estadao.com)

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Príncipe Philip morre aos 99 anos

Palácio de Buckingham anunciou que o marido de Elizabeth II morreu nesta sexta-feira. A causa ainda não foi revelada. Em fevereiro, ele passou por uma cirurgia do coração.
Príncipe Philip morre aos 99 anos
Economia

Dólar sobe para R$ 5,64 após dois dias de queda

Bolsa oscilou bastante, mas fechou com pequena alta
Economia

WEG é a sexta maior empresa do Brasil

Empresa jaraguaense tem valor de mercado de R$ 157 bilhões
WEG é a sexta maior empresa do Brasil
Economia

Jaraguaense Bold cresce 30% em 2020 e inicia operações em Hong Kong, na Ásia

A entrada no mercado asiático faz parte do plano de expansão e internacionalização da empresa, que conta com mais de 500 colaboradores e possui 20 mil clientes
Jaraguaense Bold cresce 30% em 2020 e inicia operações em Hong Kong, na Ásia
Ver mais de Mundo