Dia internacional das Mulheres
INTERNACIONAL

Trump diz que questão tarifária nas negociações com a China será recíproca

02 Mar 2019 - 20h28Por Fabiana Holtz

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou há pouco durante pronunciamento na Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC, na sigla em inglês), reunião anual do Partido Republicano, que agora a questão tarifária no âmbito das negociações comerciais com a China será recíproca. "Quando os chineses nos impuseram tarifas nós deveríamos estar fazendo a mesma coisa, mas não fizemos no passado. Difícil de acreditar. Agora as coisas são diferentes. Estamos negociando de verdade com a China", afirmou. Segundo ele, o mundo voltou a respeitar os EUA e a América agora está a todo vapor.

Na noite de ontem, Trump solicitou ao governo chinês o fim imediato de todas as tarifas sobre o setor agropecuário americano, com o argumento de que as negociações comerciais bilaterais evoluem bem.

Aproveitando para destacar o bom momento da economia norte-americana, Trump chamou a atenção para os níveis do emprego, da taxa juros do país e o câmbio. "Pode imaginar se deixássemos a taxa de juros onde estavam? E o dólar? Eu quero um dólar que seja bom para o nosso país e não proibitivo", perguntou

Na visão de Trump, as antigas políticas tarifárias do país estão tão velhas que "é preciso chacoalhá-las para bater a poeira". "Os dias sem impostos já eram", afirmou, repetindo seu slogan de campanha 'América em primeiro lugar'.

Com relação a barreira que pretende levantar na fronteira sul do país, com o México, o presidente norte-americano diz que está construindo o muro e "vamos terminá-lo". "Precisamos de trabalhadores, mas que eles venham para o nosso país legalmente", ressalvou, aos gritos da plateia de "construa o muro" e "U S A".

Trump também fez comentários sobre acusações de supostas ligações de integrantes de sua campanha presidencial com autoridades da Rússia na eleição em 2016. "Por favor, russos, me deem os e-mails da Hilary Clinton, por favor, por favor!!!", falou em tom irônico em meio a pausas dramáticas. Desqualificando seus acusadores, Trump definiu as denúncias como tolas e falsas, resumindo o caso a um trocadilho colusion/delusion (conluio/alucinação), repetindo que se tratam de notícias falsas (fake news). "Essas pessoas são doentes. Eles conhecem o jogo e jogam sujo".

"Estamos no Pântano de Washington DC, mas sabe de uma coisa? Nós estamos ganhando e eles não", afirmou. Entre outras críticas aos democratas, Trump voltou a chamar o Obamacare, uma lei federal que visa controlar os preços dos planos de saúde sancionada no governo de Barack Obama, de "desastre".

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar chega a R$ 5,55, mas fecha estável com notícias do exterior

Bolsa de valores sobe 1,35% e volta a superar os 112 mil pontos
Saúde

Senado aprova MP que autoriza crédito de R$ 2,5 bi para Covax Facility

A estimativa é que o Brasil obtenha 10,6 milhões de doses
Saúde

Pesquisadores desenvolvem máscara que inativa coronavírus

A ação do equipamento é devida à presença de um nanofilme de quitosana, na camada intermediária da máscara, substância derivada da casca do camarão
Saúde

Biden determina que estados priorizem vacinação de professores

Pediu ainda que os estados apliquem pelo menos uma dose de imunizante em cada educador até o fim de março.
Ver mais de Mundo