Dia internacional das Mulheres
INTERNACIONAL

Senadores aliados pedem que Trump reveja declaração de emergência

28 Fev 2019 - 21h26

Senadores do Partido Republicano pediram que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, volte atrás na declaração de emergência nacional para construir um muro na fronteira com o México e o pressionam para que restrinja o financiamento do projeto a fontes menos controversas.

Integrantes do próprio governo Trump estão perto de conseguir apoio suficiente para uma resolução para reverter a declaração. Com isso, Trump pode usar seu poder de veto pela primeira vez. Nesta quinta-feira, o senador republicano Lamar Alexander lamentou a decisão de Trump, aparentemente sinalizando que estava disposto a dar o voto que faltava para aprovar a resolução para reverter o decreto de emergência.

Os senadores republicanos Susan Collins, Lisa Murkowski e Thom Tillis já se comprometeram a apoiar uma versão no Senado da resolução aprovada na terça-feira na Câmara dos Representantes para impedir que a Casa Branca redirecione verbas federais para a construção do muro. Com mais um voto republicano, mais os 47 democratas do Senado, a resolução seria aprovada por maioria simples.

Trump já disse que pretende usar seu poder de veto, caso o Congresso reverta sua decisão. Nesse caso, aparentemente não haveria apoio suficiente no Congresso para anular o veto presidencial, o que requer mais votos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar chega a R$ 5,55, mas fecha estável com notícias do exterior

Bolsa de valores sobe 1,35% e volta a superar os 112 mil pontos
Saúde

Senado aprova MP que autoriza crédito de R$ 2,5 bi para Covax Facility

A estimativa é que o Brasil obtenha 10,6 milhões de doses
Saúde

Pesquisadores desenvolvem máscara que inativa coronavírus

A ação do equipamento é devida à presença de um nanofilme de quitosana, na camada intermediária da máscara, substância derivada da casca do camarão
Saúde

Biden determina que estados priorizem vacinação de professores

Pediu ainda que os estados apliquem pelo menos uma dose de imunizante em cada educador até o fim de março.
Ver mais de Mundo