Dia internacional das Mulheres
INTERNACIONAL

Queremos transição pacífica na Venezuela, mas opções estão em aberto, diz Trump

18 Fev 2019 - 20h41Por Victor Rezende

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira que seu governo busca uma "transição pacífica" de poder na Venezuela, mas ressaltou que todas as opções estão sobre a mesa. Em comício realizado em Miami, o líder americano pediu que os integrantes do governo de Nicolás Maduro deem fim ao "pesadelo político" vivido na Venezuela e libertem o povo do país, além de fazer apelos para que as Forças Armadas venezuelanas não bloqueiem a ajuda humanitária endereçada à população do país e não obstruam protestos pacíficos feitos contra Maduro.

Durante o comício, estiveram presentes lideranças do Partido Republicano, como os senadores Marco Rubio e Rick Scott, ambos representantes da Flórida. O discurso também contou com diversos venezuelanos que moram nos EUA e serviu de palanque para Trump atacar o "socialismo" da Venezuela, de Cuba e da Nicarágua. O presidente americano se referiu a Maduro como um "fantoche" de Havana e disse que o líder venezuelano "deu petróleo para Cuba em troca de uma política de Estado direto de Havana e de proteção para ele". Nesse sentido, Trump pediu para que as Forças Armadas da Venezuela deixem de apoiar Maduro para não colocarem em jogo "o futuro do país".

O comício também serviu para que o presidente dos EUA endossasse o opositor Juan Guaidó, que se autointitulou presidente interino da Venezuela no mês passado. "Fico orgulhoso por termos sido os primeiros a reconhecer a presidência de Guaidó", disse Trump, comemorando os 30 minutos de diferença entre o reconhecimento dos EUA e a autoproclamação do opositor de Maduro à presidência. De acordo com o líder americano, os venezuelanos estão ao lado da democracia e, por isso, desejam que Guaidó continue a comandar o país com a intenção de combater os efeitos econômicos da era Maduro. Trump citou, em seu discurso, a hiperinflação de 1 milhão por cento e o aumento da pobreza no país sul-americano.

Além disso, Trump, que deu início à corrida pela reeleição na semana passada, aproveitou o evento para fazer um discurso "contra o socialismo". Na avaliação do número 1 da Casa Branca, os EUA nunca serão um país socialista, "apesar de alguns defenderem essa prática". De acordo com Trump, o socialismo "é uma triste ideologia que dá espaço à tirania, sempre volta aos capítulos obscuros do passado, só entrega ódio em vez de unidade e se trata do poder para a classe dominante". O líder americano também afirmou que é por isso que o socialismo está "morrendo" na Venezuela e no Hemisfério Ocidental, enquanto "liberdade, prosperidade e democracia estão renascendo".

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Senado aprova MP que autoriza crédito de R$ 2,5 bi para Covax Facility

A estimativa é que o Brasil obtenha 10,6 milhões de doses
Saúde

Pesquisadores desenvolvem máscara que inativa coronavírus

A ação do equipamento é devida à presença de um nanofilme de quitosana, na camada intermediária da máscara, substância derivada da casca do camarão
Saúde

Biden determina que estados priorizem vacinação de professores

Pediu ainda que os estados apliquem pelo menos uma dose de imunizante em cada educador até o fim de março.
Economia

Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias

Litro da gasolina ficou R$ 0,12 mais caro (4,8%)
Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias
Ver mais de Mundo