caragua
caragua mobile
INTERNACIONAL

Polícia francesa prende 227 em protestos dos 'coletes amarelos'

20 Abr 2019 - 21h39

O movimento dos coletes amarelos voltou às ruas da França neste sábado, 20. Foi o 23.º sábado consecutivo de manifestações, a primeira após o incêndio da Catedral de Notre-Dame. Além do protesto contra a desigualdade social no país, o grupo incluiu também na lista de insatisfações o valor de US$ 1 bilhão prometido para restaurar a igreja. A polícia teve trabalho para conter grupos de vândalos que se infiltraram na multidão e prendeu 227 pessoas.

Desta vez, as forças de segurança estavam de prontidão em Paris e em outras cidades. De acordo com os jornais franceses, milhares de pessoas marcharam nas ruas da capital.

Protestos também foram registrados em Toulouse, Montpellier e Bordeaux. Segundo o Ministério do Interior, 60 mil policiais foram convocados para a segurança em todo o país - 5 mil em Paris.

O presidente francês, Emmanuel Macron, deveria ter divulgado esta semana um grande programa de reformas para aplacar a insatisfação social, mas o anúncio foi adiado pelo incêndio na Catedral de Notre-Dame, na segunda-feira. Na sexta-feira, 19, o acesso aos arredores da catedral estava fechado.

A polícia também impediu a entrada de pessoas em outros pontos emblemáticos, como a Avenida Champs-Elysées, o centro de Lyon e a praça do Capitólio de Toulouse. "Não é razoável permitir a passagem de protestos de 5 mil a 10 mil pessoas nos arredores da Notre-Dame", disse Didier Lallement, chefe da polícia de Paris.

A comoção nacional provocada pelo incêndio da Notre-Dame irritou alguns membros do movimento dos coletes amarelos, especialmente pelos em razão dos milhões de euros prometidos pelas maiores fortunas francesas para a reconstrução da igreja. "Ninguém é contra o dinheiro para a Notre-Dame, mas e os pobres?", questionou Jean François Mougey, membro do sindicato dos ferroviários.

Em Paris, foram quatro marchas, que rapidamente descambaram para o confronto. Alguns dos manifestantes e black blocs colocaram fogo em canteiros, saquearam lojas e danificaram automóveis.

Dezenas de motocicletas foram incendiadas na região da Place de la Republique e do Boulevard Richard Lenoir. Em resposta, os policiais lançaram bombas de efeito moral. COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

caragua mobile

Matérias Relacionadas

Economia

Mercado aumenta previsão da inflação de 4% para 4,05% em 2024

Projeção de expansão da economia é de 2,15% este ano, diz BC
Mercado aumenta previsão da inflação de 4% para 4,05% em 2024
Economia

Estado emite Nota com recomendações para reforçar medidas de biosseguridade em granjas avícolas

Estado reforça que o consumo da carne de aves e ovos de estabelecimentos avícolas inspecionados pelo Serviço Veterinário Oficial permanece seguro à população
Estado emite Nota com recomendações para reforçar medidas de biosseguridade em granjas avícolas
Economia

Ministério da Agricultura descarta novos casos de doença aviária no RS

Um foco da Doença de Newcastle foi identificado em granja comercial
Ministério da Agricultura descarta novos casos de doença aviária no RS
Política

Biden desiste de candidatura à reeleição para a presidência dos EUA

Presidente manifestou apoio à indicação de Kamala Harris ao cargo
Biden desiste de candidatura à reeleição para a presidência dos EUA
Ver mais de Mundo