INTERNACIONAL

Para chamar protesto, grupos misturam rostos de Bolsonaro e Hitler em Santiago

22 Mar 2019 - 16h16Por Daniel Weterman e Ricardo Galhardo, enviados especiais

Para convocar um protesto contra a presença do presidente Jair Bolsonaro no Chile, grupos e movimentos sociais de esquerda colocaram cartazes em universidades de Santiago com uma caricatura mesclando os rostos de Bolsonaro e do ditador nazista Adolf Hitler.

"Combate ao fascismo", diz a inscrição dos cartazes colocados em corredores da Universidade Alberto Hurtado.

O protesto contra Bolsonaro está programado para ocorrer às 19h desta sexta-feira, 22, no Paseo Bulnes, uma rua destinada a pedestres no entorno do Palácio de La Moneda, sede do governo chileno.

Nesse horário, a agenda de Bolsonaro em Santiago não prevê nenhum compromisso oficial. No sábado, 23, haverá outro protesto, chamado para as 13h em frente ao La Moneda. Na ocasião, Bolsonaro estará reunido em agenda bilateral com o presidente do Chile, Sebastián Piñera.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Flamengo é campeão brasileiro

Rubro-Negro perde de 2 a 1, mas garante oitavo título da história
Flamengo é campeão brasileiro
Economia

Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões

No ano, o lucro chegou a R$ 2,340 bilhões, avanço de 45% ante o ano anterior
Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões
Economia

Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central

Medida prevê mandatos para dirigentes do órgão
Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central
Economia

Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,42

Bolsa sobe 0,38% em dia de recuperação
Ver mais de Mundo