INTERNACIONAL

Oposição venezuelana se prepara para entrega de ajuda humanitária

23 Fev 2019 - 10h10

Líderes da oposição venezuelana se preparam para a entrega de ajuda humanitária à população. Neste sábado, uma delegação, comandada pelo líder opositor Juan Guaidó, deve tentar entregar cerca de 200 toneladas de alimentos e suprimentos médicos na fronteira brasileira e colombiana. A estratégia da oposição é levar o auxílio por meio de três ações simultâneas, com eventos na Colômbia, assistência prestada por via marítima e através da fronteira da Venezuela com o Brasil.

A operação deve enfrentar a resistência militar que cerca as fronteiras do país. "Haverá tantas pessoas reunidas na fronteira e em cidades diferentes por todo o país que será impossível parar o movimento", disse um dos membros da oposição David Smolansky.

Civis descontentes com a situação do país tendem a se unir ao grupo de oposição na operação deste sábado. Líderes internacionais, incluindo o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, apelam para ambos os lados evitarem a violência.

O presidente do país Nicolas Maduro recusou a entrada da ajuda de outros países e ordenou o fechamento da fronteira da Venezuela com o Brasil. Desde ontem, a região fronteiriça está sob vigia das Forças Armadas venezuelanas. Ontem, em um conflito entre civis e militares, dois indígenas foram mortas e outros 22 ficaram feridos. O ministro venezuelano das Relações Exteriores, Jorge Arreaza, disse que os militares "nunca teriam
ordens de disparar contra a população civil" e que esperava que o "bom senso prevalecesse em Cucuta".

Na madrugada de sexta-feira para sábado, tropas de choque do governo de Nicolas Maduro obrigaram civis se afastarem da estrada para o ponte Simon Bolivar, que liga o país à Colômbia. O governo venezuelano havia dito que fecharia três de suas pontes na fronteira. Centenas de militares e caminhões das Forças Armadas cercam as fronteiras do país. Fonte: Associated Press.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Flamengo é campeão brasileiro

Rubro-Negro perde de 2 a 1, mas garante oitavo título da história
Flamengo é campeão brasileiro
Economia

Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões

No ano, o lucro chegou a R$ 2,340 bilhões, avanço de 45% ante o ano anterior
Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões
Economia

Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central

Medida prevê mandatos para dirigentes do órgão
Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central
Economia

Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,42

Bolsa sobe 0,38% em dia de recuperação
Ver mais de Mundo