INTERNACIONAL

Mourão: não há outra solução a não ser saída do Maduro

21 Fev 2019 - 21h33Por Julia Lindner e Tânia Monteiro

O vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmou que não há outra solução para a crise na Venezuela a não ser a saída do presidente do país, Nicolás Maduro. Mourão irá a Bogotá, na Colômbia, no início da próxima semana, participar da reunião do Grupo de Lima. Segundo ele, a intenção é pressionar Maduro a se afastar do cargo para que Juan Guaidó assuma e convoque novas eleições.

"O grupo de Lima mantém essa pressão política. A pressão política é uma ação diplomática para levar ao atual governante lá da Venezuela, o Maduro, a compreender que é necessário uma saída para o país. O país está num impasse. Você tem um governo de direito, que em tese foi eleito, que é o do Maduro, e um de fato que é do Guaidó. Então não pode continuar."

Mourão reforçou que o Brasil não tem intenção de entrar na Venezuela sem autorização. Além disso, destacou que o Brasil mantém o planejamento de enviar ajuda humanitária, com entrega de alimentos e medicamentos, no próximo sábado, 23. De acordo com Mourão, desde o início o objetivo do governo era fazer as entregas apenas na fronteira .

"O governo brasileiro já deixou claro que a nossa ação será sempre no sentido da não intervenção no assunto interno e apenas manteremos a pressão política e as palavras junto aos demais países que estão cooperando num esforço para que a Venezuela retome um caminho de democracia", disse.

Mourão quer aguardar o início das ações de ajuda humanitária, no próximo sábado, para decidir "qual recado" o Brasil dará. Ele contou que vai se reunir com o presidente Jair Bolsonaro no domingo de manhã. "Nós temos de aguardar os acontecimentos de sábado lá na Venezuela."

Ele confirmou que a fronteira entre Brasil e Venezuela foi parcialmente fechada hoje, com a presença de seis blindados venezuelanos, mas ponderou que a quantidade de homens é pouco expressiva e não há necessidade de reforço por parte do Brasil.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias

Litro da gasolina ficou R$ 0,12 mais caro (4,8%)
Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias
Economia

Dólar fecha praticamente estável a R$ 5,60

Bolsa encerra segunda-feira com pequena alta
Esportes

Flamengo é campeão brasileiro

Rubro-Negro perde de 2 a 1, mas garante oitavo título da história
Flamengo é campeão brasileiro
Economia

Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões

No ano, o lucro chegou a R$ 2,340 bilhões, avanço de 45% ante o ano anterior
Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões
Ver mais de Mundo