Joaçaba Pneus
INTERNACIONAL

Ministros britânicos sinalizam que podem romper com May para adiar Brexit

23 Fev 2019 - 19h17Por AE

Três ministros britânicos sugeriram neste sábado que podem romper com a primeira-ministra Theresa May e dar apoio a emendas com potencial para atrasar a saída do Reino Unido da União Europeia. Em artigo publicado no jornal Daily Mail, a secretária de Trabalho e Pensões, Amber Rudd, o secretário de Negócios, Greg Clark, e o secretário da Justiça, David Gauke, disseram que o parlamento vai atuar para impedir que o Reino Unido fique sem acordo, algo considerado "desastroso", a menos que uma solução seja alcançada na semana que vem.

Os três ministros declararam desejar que as partes cheguem a um acordo nos próximos dias, mas afirmaram estar preocupados com a oposição de outros parlamentares. "Muitos dos nossos colegas parecem complacentes com as consequências de deixar a UE sem um acordo", afirmou o trio no artigo. "Nossa economia será severamente danificada tanto no curto como no longo prazo. Os custos aumentarão, empresas que dependem de suprimento rápido serão severamente prejudicadas e investimentos serão desestimulados", continuaram.

May tem reafirmado que o Reino Unido deixará a União Europeia em 29 de março, mas os três ministros ponderaram que seria preferível buscar um ampliação do prazo ao invés de sair sem um acordo. O grupo alertou também que o comércio dos britânicos com o bloco europeu será comprometido, assim como negócios com parceiros asiáticos estratégicos. A segurança nacional também poderia ser afetada, por causa de mudanças na forma de compartilhamento de dados com parceiros europeus.

O Parlamento Britânico deve considerar nesta semana diversas opções de saída do Reino Unido da União Europeia, ao mesmo tempo em que May continua negociando concessões com representantes do bloco europeu. Nas últimas semanas, não surgiram sinais fortes de progresso nas conversas. Fonte: Associated Press.

Matérias Relacionadas

Saúde

G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022

Compromisso consta em documento final da reunião de líderes do grupo
G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022
Esportes

Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela

Seleção faz 3 a 0 com gols de Marquinhos, Neymar e Gabriel Barbosa
Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela
Saúde

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças a partir de 12 anos

Estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela agência
Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças a partir de 12 anos
Esportes

Em nota, jogadores da seleção criticam Copa América, mas negam boicote

Texto foi publicado nas redes sociais após vitória contra o Paraguai
Em nota, jogadores da seleção criticam Copa América, mas negam boicote
Ver mais de Mundo