INTERNACIONAL

Líder do partido de Merkel defende 'UE forte', mas rebate propostas de Macron

09 Mar 2019 - 19h40Por AE

A líder da União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), Annegret Kramp-Karrenbauer, manifestou apoio ao apelo do presidente da França, Emmanuel Macron, pelo fortalecimento da União Europeia. Porém, a correligionária da chanceler Angela Merkel, apontada como possível sucessora dela no poder, sugeriu propostas que podem não ser bem-aceitas por Paris.

Em um artigo publicado no semanário alemão Welt am Sonntag, Kramp-Karrenbauer reponde diretamente ao pedido de Macron para que os eleitores fortaleçam as siglas que defendem a UE e rejeitem partidos populistas nas eleições para o Parlamento Europeu, que ocorrem em maio.

Defendendo o "modo de vida europeu" em contraste com políticas da China, dos EUA e da Rússia, Kramp-Karrenbauer disse que a "Europa precisa ser mais forte".

Ao pontuar uma série de propostas antipopulistas, a política alemã toca, no entanto, em temas sensíveis aos franceses.

Ela defendeu, por exemplo, um assento permanente da UE no Conselho de Segurança da ONU. Dos membros do bloco, apenas a França tem a cadeira que dá poder de veto no órgão. O Reino Unido também faz parte deste grupo, mas com a conclusão do Brexit não será mais membro do bloco europeu.

Kramp-Karrenbauer disse também que o Parlamento Europeu tem de concentrar todos os trabalhos em Bruxelas e não mais ter sessões plenárias em Estrasburgo.

Ela rejeitou ainda a proposta de Macron por um salário mínimo europeu e disse ainda que a Alemanha não vai tomar a responsabilidade dos déficits públicos de outros países do bloco.

No texto, porém, há dois pontos de concordância com entre Kramp-Karrenbauer e Macron. Um deles é o que prevê o fortalecimento dos pactos climáticos, com a consulta de todas as partes da sociedade. E outro é o que explicita a necessidade de um sistema melhor de proteção de fronteiras. Fonte: Associated Press.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Espanha vai doar medicamentos do kit intubação ao Brasil

Insumos chegarão no final da próxima semana
Segurança

Tiroteio em Indianapolis deixa oito mortos e vários feridos

Incidente ocorreu em um armazém da FedExc, empresa de carga aérea
Saúde

Brasil recebe 2,3 milhões de kits de intubação vindos da China

Insumos foram comprados por grupo de empresas e serão doados ao SUS
Brasil recebe 2,3 milhões de kits de intubação vindos da China
Economia

Dólar cai pelo terceiro dia seguido e aproxima-se de R$ 5,60

lsa de valores tem leve alta, com realização de lucros
Ver mais de Mundo