Mundo

Ex-presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi deixa prisão em Tóquio

Brasileiro Carlos Ghosn pagou fiança de R$ 33 milhões e ficará em liberdade enquanto aguarda julgamento no Japão

07 Mar 2019 - 11h15Por Mariana Fraga / Agência do Rádio

Carlos Ghosn, ex-presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, deixou a prisão em Tóquio após pagar fiança milionária. O empresário estava preso desde novembro do ano passado, acusado de fraude fiscal e uso de verbas em próprio benefício. 

O  brasileiro pagou fiança de 1 bilhão de ienes, o equivalente a R$ 33 milhões e ficará em liberdade enquanto aguarda o julgamento, que deve acontecer dentro de alguns meses.

Carlos Ghosn nega as irregularidades, diz que sempre agiu com o aval da Nissan e que é vítima de complô.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

"Ensine seu filho que a polícia não prende criança": Sheila ingressou na PM em 2013

Na reportagem especial do Dia das Mães, as "Mulheres da Segurança" falam das alegrias e desafios da maternidade
"Ensine seu filho que a polícia não prende criança": Sheila ingressou na PM em 2013
Saúde

Diretoria da Anvisa rejeita importação e uso da Sputnik V

Compra da vacina foi solicitada por estados e municípios
Diretoria da Anvisa rejeita importação e uso da Sputnik V
Saúde

Anvisa avalia pedidos de importação da vacina Sputnik V

Reunião extraordinária está marcada para as 18h
Esportes

Eliminatórias da Copa do Mundo serão retomadas em junho, diz Conmebol

Jogos ocorrerão antes de 13 de junho, quando começa a Copa América
Eliminatórias da Copa do Mundo serão retomadas em junho, diz Conmebol
Ver mais de Mundo