Joaçaba Pneus
INTERNACIONAL

EUA: sanções contra Coreia do Norte serão aliviadas se ameaça nuclear diminuir

22 Fev 2019 - 11h06Por Victor Rezende

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou nesta quinta-feira que Washington não irá aliviar as sanções econômicas impostas contra a Coreia do Norte até que haja confiança de que a ameaça de armas nucleares de Pyongyang tenha sido "substancialmente reduzida".

Pompeo disse esperar que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, cumpra a promessa de abandonar suas armas nucleares durante um segundo encontro com o presidente americano, Donald Trump, na próxima semana, no Vietnã.

Em entrevista à rede de TV americana NBC, Pompeo disse não querer entrar em detalhes sobre o que os dois lados estão dispostos a oferecer para avançar nas negociações. "O povo americano deve saber que temos as sanções econômicas mais duras já aplicadas contra a Coreia do Norte e não vamos liberar essa pressão até que tenhamos certeza de que reduzimos substancialmente esse risco", disse o secretário americano, acrescentando que espera que Kim e Trump deem um "passo verdadeiramente histórico" na reunião no Vietnã.

Fontes ouvidas pela Associated Press indicam que os EUA ainda não estão certos sobre se a Coreia do Norte decidiu desistir de suas armas nucleares. As fontes comentaram, ainda, que Washington e Pyongyang estão em uma negociação genuína e que levará tempo para saber exatamente o que é o compromisso total de Kim Jong-un.

As fontes, que estão familiarizadas com as negociações, também disseram que a redução do número de tropas americanas na Coreia do Sul não tem sido um tópico das conversas mais recentes. (Com informações da Associated Press).

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022

Compromisso consta em documento final da reunião de líderes do grupo
G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022
Esportes

Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela

Seleção faz 3 a 0 com gols de Marquinhos, Neymar e Gabriel Barbosa
Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela
Saúde

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças a partir de 12 anos

Estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela agência
Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças a partir de 12 anos
Esportes

Em nota, jogadores da seleção criticam Copa América, mas negam boicote

Texto foi publicado nas redes sociais após vitória contra o Paraguai
Em nota, jogadores da seleção criticam Copa América, mas negam boicote
Ver mais de Mundo