Caraguá
Caraguá
INTERNACIONAL

Ernesto Araújo vai acompanhar a ajuda humanitária na fronteira com a Venezuela

21 Fev 2019 - 21h39Por Tânia Monteiro

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, anunciou em seu Twitter que, por determinação do presidente Jair Bolsonaro, embarca nesta sexta-feira, 22, para a Cúcuta, na Colômbia, na fronteira com a Venezuela, "para participar de evento em torno da ajuda humanitária ao povo venezuelano, organizado pelo Presidente Iván Duque, com a presença de autoridades de outros países da região". Araújo avisou ainda que, no sábado, dia 23, estará em Roraima para acompanhar a ajuda humanitária colocada à disposição do povo venezuelano pelo Brasil em cooperação com os EUA.

O sábado está sendo considerado o "dia D" neste processo de tentativa de ajuda à Venezuela. Neste dia, Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino da Venezuela, marcou como a data de entrada de ajuda humanitária estrangeira no país. Segundo o líder da oposição, as doações chegarão por dois pontos: a cidade de Cúcuta, na Colômbia, e Roraima, no Brasil. No entanto, com a fronteira fechada, isso pode não acontecer e o clima, do lado de lá, ficar mais complicado.

O ministro Ernesto Araújo avisou ainda, por meio das mídias sociais, que, na segunda-feira (25) estará em Bogotá, acompanhando o vice-presidente Hamilton Mourão na reunião do Grupo de Lima que discutirá a evolução do processo de transição democrática na Venezuela. Esta será uma reunião de presidentes para definir como será conduzido o apoio dos 14 países do grupo. Destes, apenas o México não apoia o governo de Guaidó.

Caraguá

Matérias Relacionadas

Saúde

Aumento de casos de Covid-19 não deve elevar número de óbitos, afirma ministro

Queiroga disse também que, nos próximos 15 dias, serão distribuídos 14 milhões de testes rápidos de antígenos.
Aumento de casos de Covid-19 não deve elevar número de óbitos, afirma ministro
Geral

Incêndio em Nova York deixa 19 mortos, nove deles crianças

Fogo no bairro de Bronx deixou ainda centenas de feridos
Economia

Dólar cai para R$ 5,63, após dados de emprego nos EUA

Bolsa subiu 1,14%, mas fechou semana em baixa
Saúde

Covid-19: reações à vacina em crianças são raras, dizem especialistas

Para pesquisadores, risco de não vacinar supera qualquer reação
Covid-19: reações à vacina em crianças são raras, dizem especialistas
Ver mais de Mundo