Delivery Much
INTERNACIONAL

Emissora estatal alemã diz que Venezuela bloqueou seu canal em espanhol no país

14 Abr 2019 - 18h05

A emissora estatal alemã Deutsche Welle afirmou neste domingo, 14, que a autoridade de transmissões da Venezuela bloqueou seu canal em língua espanhola de todas as operadoras de TV a cabo no país. Contudo, ela se comprometeu a seguir transmitindo seus programas na internet para a audiência do país sul-americano em crise.

Alemanha, Estados Unidos e a maioria dos países ocidentais consideram a eleição do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em 2018 ilegítima e reconheceram como presidente interino o líder da oposição, Juan Guaidó. Maduro considera este uma "marionete" dos EUA.

O gerente-geral da Deutsche Welle, Peter Limbourg, pediu que a agência reguladora Conatel "retome urgentemente a distribuição do sinal da DW". Ele afirmou que a emissora continuará transmitindo os programas, principalmente os que debatem a situação na Venezuela, nas redes sociais e no canal do Youtube da Deutsche Welle. "Com certeza, continuaremos fazendo todo o possível para informar nossa audiência e usuários na Venezuela", disse.

"Por instruções da Conatel, operadoras de televisão a cabo retiraram do ar o sinal da Deutsche Welle em Espanhol, um meio de comunicação internacional que tem dedicado múltiplos espaços a informações que mostram a crise, que é de todas as naturezas, na Venezuela", alertou o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa da Venezuela (SNTP) no Twitter. O Ministério da Informação venezuelano, que controla a Conatel, ainda não comentou o assunto.

Imprensa na Venezuela

Jornalistas venezuelanos e estrangeiros denunciaram assédio ou detenções no país. Há um mês e meio, Jorge Ramos, do canal Univisión, foi retido por algumas horas em Caracas ao lado de outros cinco jornalistas depois que Maduro interrompeu uma entrevista.

O SNTP afirmou na ocasião que foram registradas "ao menos 30 detenções de jornalistas e trabalhadores da imprensa" nos dois primeiros meses de 2019.

No dia 22 de fevereiro, os canais NatGeo e Antena 3 foram retirados do ar na Venezuela no momento em que exibiam o show organizado na cidade colombiana de Cúcuta, na fronteira, para apoiar a entrada, frustrada, de ajuda humanitária promovido por Guaidó. Em 2017, o canal CNN en Español e as emissoras colombianas Caracol TV e RCN foram retiradas da grade de programação das operadoras de TV a cabo por ordem do governo de Maduro. COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Biden vai pedir quarentena a passageiros internacionais

Ele pediu ainda o uso de máscaras em transportes entre os estados
Saúde

Weg integra grupo que fará doação para nova usina de oxigênio ao Amazonas

O grupo fará uma doação para o programa Unidos Contra a Covid-19 no valor de R$ 1,6 milhão, referente a uma usina de produção de oxigênio, que deverá dar suporte aos hospitais públicos da região
Weg integra grupo que fará doação para nova usina de oxigênio ao Amazonas
Saúde

Vacinas da Índia devem chegar no fim da tarde de amanhã no Rio

Foram contratadas duas milhões de doses
Vacinas da Índia devem chegar no fim da tarde de amanhã no Rio
Saúde

Covid-19: Índia vai exportar doses de vacina para Brasil nesta sexta

Covid-19: Índia vai exportar doses de vacina para Brasil nesta sexta
Ver mais de Mundo