INTERNACIONAL

Defesa diz que intercedeu para que incidentes na fronteira não se repitam

24 Fev 2019 - 20h31Por Amanda Pupo

O Ministério da Defesa afirmou na noite deste domingo (24), em nota que intercedeu para que novos incidentes na fronteira entre Brasil e Venezuela, envolvendo a população venezuelana e a Guarda Nacional Bolivariana (GNB), não voltem a acontecer. Segundo o ministério, militares brasileiros e venezuelanos negociaram no local e os veículos antidistúrbios (aparato militar) que estavam na barreira montada na Venezuela recuaram "imediatamente".

Na noite de sábado, três pessoas morreram em confrontos com a GNB e 31 ficaram feridas em Santa Elena do Uairén, cidade venezuelana que faz fronteira com o Brasil. "Os veículos antidistúrbios, que estavam na barreira montada no país vizinho, recuaram imediatamente. Militares brasileiros e venezuelanos negociaram, no local, e foi entendida a inconveniência da presença desse tipo de aparato militar", diz o comunicado.

A pasta ainda afirma que, do lado brasileiro, o controle dos acolhidos foi reforçado para evitar novos confrontos, acrescentando que a fronteira do Brasil continua aberta para acolher os refugiados.

"Há um ano, o Brasil está engajado na Operação Acolhida - ação humanitária para atender os irmãos venezuelanos que chegam no País. Por isso, o Ministério da Defesa reitera a confiança numa solução urgente para a situação na Venezuela", completa.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Flamengo é campeão brasileiro

Rubro-Negro perde de 2 a 1, mas garante oitavo título da história
Flamengo é campeão brasileiro
Economia

Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões

No ano, o lucro chegou a R$ 2,340 bilhões, avanço de 45% ante o ano anterior
Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões
Economia

Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central

Medida prevê mandatos para dirigentes do órgão
Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central
Economia

Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,42

Bolsa sobe 0,38% em dia de recuperação
Ver mais de Mundo