Delivery Much
INTERNACIONAL

Casa Branca atua para restringir vistos de entrada nos EUA alguns países

22 Abr 2019 - 21h54

O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, avançou nesta segunda-feira para restringir os vistos de visitantes para cidadãos de países com altos índices de permanência nos EUA para além do permitido, incluindo potencialmente barrar totalmente esses cidadãos. Um memorando presidencial determina que graduados membros do governo estabeleçam recomendações para os oriundos de países com taxa acima de 10% de permanência além do prazo permitido, com base em estatísticas do Departamento de Segurança Interna.

As recomendações poderiam incluir limites à duração de vistos futuros concedidos, a exigência de documentação adicional ou a suspensão total das entradas de determinado país, diz o memorando. Os países como taxas de permanência de 10% ou mais em anos anteriores são majoritariamente da África.

No ano fiscal de 2018, os países em que 10% ou mais dos cidadãos haviam ficado para além do período autorizado nos EUA incluíam Afeganistão, Angola, Butão, Burundi, Cabo Verde, Chade, República do Congo, Djibuti, Eritreia, Geórgia, Laos, Libéria, Nigéria, Palau, Somália, Sudão, Sudão do Sul e Iêmen. Fonte: Dow Jones Newswires.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Final da Libertadores faz CBF mudar jogos de Palmeiras e Santos

Equipes atuariam no Brasileiro um dia após final continental
Saúde

Avião que buscará vacinas na Índia parte amanhã à noite do Recife

Inicialmente a previsão era sair nesta quinta-feira do país
Economia

Dólar fecha com pequena queda, vendido a R$ 5,31

Bolsa caiu 1,44% em dia de ajustes
Dólar fecha com pequena queda, vendido a R$ 5,31
Saúde

Japão passa a exigir exame negativo de covid-19 para entrada no país

Ver mais de Mundo