INTERNACIONAL

Brasil e mais sete países assinam declaração reconhecendo criação do Prosul

22 Mar 2019 - 16h34Por Daniel Weterman e Ricardo Galhardo, enviados especiais

Oito países, incluindo o Brasil, assinaram nesta sexta-feira, 22, uma declaração se comprometendo com a criação do Prosul (Foro para o Progresso da América do Sul), bloco idealizada para substituir a Unasul (União de Nações Sul-Americanas) na região. O documento foi oficializado após reuniões da Cúpula Presidencial sobre Integração Sul-Americana, realizada em Santiago.

Assinaram a declaração os presidentes da Argentina (Mauricio Macri), do Brasil (Jair Bolsonaro), do Chile (Sebastián Piñera), da Colômbia (Iván Duque), do Equador (Lenín Moreno), do Paraguai (Mario Abdo) e do Peru (Martín Vizcarra), além do embaixador da Guiana no Brasil, George Talbot.

Além do reconhecimento à proposta de criar o Prosul, os líderes se comprometeram a orientar os ministros de Relações Exteriores de seus respectivos países a estabelecer um diálogo de conformidade com a resolução. Para participar do organismo anunciado, o documento exige como requisitos a "plena vigência da democracia", estratégia que coloca a Venezuela em uma situação de isolamento do grupo, além do respeito ao princípio de separação dos Poderes e o respeito aos direitos humanos, assim como a soberania e a integridade territorial dos Estados.

O Prosul será implementado gradualmente e com uma estrutura flexível, de acordo com a declaração. O bloco será presidido pelo Chile nos próximos 12 meses e depois pelo Paraguai. Em um discurso no Palácio de La Moneda, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, afirmou que o bloco será aberto para todos os países da América do Sul, mas destacou que o compromisso é com democracia, liberdade e direitos humanos.

"Este espaço abordará de maneira flexível e com caráter prioritário temas de integração em matéria de infraestrutura, energia, saúde, defesa, segurança e combate ao crime, prevenção e gestão de desastres naturais", diz o comunicado assinado conjuntamente.

Ausência

Com representantes presentes no encontro, Bolívia, Uruguai e Suriname não assinaram o documento para criação do Prosul. Os presidentes desses três países não estavam na ocasião e enviaram integrantes de seus governos para a cúpula. De acordo com o governo chileno, esses governos podem ingressar no organismo no momento em que decidirem.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Espanha vai doar medicamentos do kit intubação ao Brasil

Insumos chegarão no final da próxima semana
Segurança

Tiroteio em Indianapolis deixa oito mortos e vários feridos

Incidente ocorreu em um armazém da FedExc, empresa de carga aérea
Saúde

Brasil recebe 2,3 milhões de kits de intubação vindos da China

Insumos foram comprados por grupo de empresas e serão doados ao SUS
Brasil recebe 2,3 milhões de kits de intubação vindos da China
Economia

Dólar cai pelo terceiro dia seguido e aproxima-se de R$ 5,60

lsa de valores tem leve alta, com realização de lucros
Ver mais de Mundo