CMJS - Novembro
INTERNACIONAL

Boris Johnson vai se lançar candidato para suceder May no Reino Unido

16 Mai 2019 - 16h27

Boris Johnson, o rosto da campanha pela desfiliação britânica da União Europeia (UE), disse nesta quinta-feira, 16, que se candidatará a substituir a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, como líder do Partido Conservador quando ela deixar o cargo.

"Certamente, vou buscar isso", disse o político de 54 anos, que também foi prefeito de Londres, durante um encontro com empresários na cidade inglesa de Manchester, informou a emissora BBC.

A chefe de governo conservadora adiantou em março que renunciará se o Parlamento aprovar o acordo do Brexit que ela fechou com Bruxelas, mas não estabeleceu um roteiro caso o mesmo não seja aprovado.

Johnson liderou a campanha em favor da ruptura com a União Europeia antes do referendo de junho de 2016 e defendeu em diversas ocasiões que um Brexit sem acordo cumpriria com a vontade expressada pelos eleitores naquela consulta.

Mesmo assim, Johnson votou em março na Câmara dos Comuns a favor de ratificar o pacto que May selou com a UE, um texto que conta com a rejeição da ala mais eurocética dos conservadores e que ainda depende de aprovação.

Além de Johnson, anunciaram que pretendem concorrer em eventuais primárias do Partido Conservador a ex-ministra de Trabalho e Previdência Esther McVey, assim como o ministro de Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart.

Outros ministros, como o de Interior, Sajid Javid; o de Meio Ambiente, Michael Gove; e o de Relações Exteriores, Jeremy Hunt, também aparecem na maioria das listas de possíveis candidatos dos meios de imprensa britânicos.

Diante da paralisia no processo para ratificar o acordo do Brexit, nos últimos dias aumentou a pressão no Partido Conservador para que a primeira-ministra estabeleça uma data concreta para sua renúncia.

Se a chefe de governo decidir renunciar como líder de seu partido, poderia continuar em Downing Street até que aconteça um processo de primárias, cujo ganhador também assumiria a liderança do Poder Executivo.

A primeira-ministra se reuniu nesta quinta-feira com o chamado Comitê 1922, que reúne os deputados conservadores sem cargo no governo e que controla os processos internos do partido.

Após a reunião, o presidente desse grupo, Graham Brady, anunciou que voltará a se reunir com May para "estabelecer um calendário para a escolha de um novo líder conservador", assim que a lei do Brexit tenha sido votada no Parlamento.

Está previsto que a primeira votação na Câmara dos Comuns sobre essa legislação, que prepara o caminho para a ratificação do acordo com Bruxelas, aconteça na semana do dia 3 de junho. (Com agências internacionais)

Matérias Relacionadas

Geral

Transformação digital pode gerar grande impacto econômico global

O tema foi debatido nesta quarta-feira (13) em workshop da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Brasília
Transformação digital pode gerar grande impacto econômico global
Variedades

Estudantes constroem prótese para adolescente tocar violoncelo

Kayla Arqueta é do Texas, EUA. Ela nasceu sem a mão esquerda e parte do antebraço, o que não a impediu de fazer um teste para a orquestra da Austin Middle School, em Irving
Estudantes constroem prótese para adolescente tocar violoncelo
Saúde

Vírus que mata todo tipo de câncer começa a ser testado em humanos

Os pesquisadores acreditam que isso mostrará onde o tratamento é mais eficaz mais rápido do que apenas testar em um tipo de câncer
Vírus que mata todo tipo de câncer começa a ser testado em humanos
Saúde

EUA aprovam 1º tratamento eficaz contra fibrose cística

O recém-aprovado medicamento Trikafta, desenvolvido pela Vertex Pharmaceuticals, pode ser usado para tratar pacientes mais de 12 anos com fibrose cística
EUA aprovam 1º tratamento eficaz contra fibrose cística
Ver mais de Mundo