Polícia Federal

PF deflagra operação contra tráfico internacional de pessoas

09 Ago 2018 - 19h50

A investigação, que conta com apoio do Ministério Público do Trabalho e do Ministério Público Federal, teve início em 2017, após denúncias de que transexuais estariam sendo aliciadas, por meio de redes sociais, com promessa de procedimentos cirúrgicos para  transformação facial e corporal e participação em concursos de beleza na Itália.

Casa Nova


De acordo com a PF, as vítimas consideradas “mais bonitas e promissoras” foram enviadas àquele país, onde contraíam dívidas para participar de concursos e acabavam se tornando vítimas de exploração sexual pelos criminosos.

O grupo atuava em Franca (SP) e, ao longo das investigações, a Polícia Federal descobriu esquema semelhante operado em Goiás e Minas Gerais. Também encontraram  uma "parceria comercial entre os investigados, mediante intercâmbio de vítimas”.

Para cumprir cinco mandados de prisão preventiva e oito de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal de Franca – nas cidades de São Paulo (SP), Goiânia (GO), Aparecida de Goiânia (GO), Jataí (GO), Rio Verde (GO) e Leopoldina (MG), além de Franca – foram escalados 52 policiais federais.


Em nota, a polícia informou que os investigados poderão responder pelos crimes de tráfico internacional de pessoas, redução à condição análoga à de escravo, associação criminosa, rufianismo e exercício ilegal da medicina.

Edição: Maria Claudia /Agência Brasil

Matérias Relacionadas

Saúde

Canetas de aplicação de insulina chegam ao SUS

Produzido pela empresa dinamarquesa Novo Nordisk na cidade mineira de Montes Claros, o produto auxiliará os pacientes no tratamento da doença.
Canetas de aplicação de insulina chegam ao SUS
Urgência

Reforma da Previdência é prioridade, afirma ministro da Fazenda

Além de reduzir os gastos públicos, o ministro disse que a reforma tem o objetivo de fazer justiça social.
Reforma da Previdência é prioridade, afirma ministro da Fazenda
Pesquisa Ibope

75% dos brasileiros acham que Bolsonaro está no "caminho certo"

14% responderam que eles estão “no caminho errado” e 11% não souberam ou não responderam.
75% dos brasileiros acham que Bolsonaro está no "caminho certo"
Ver mais de Brasil