quarta, 19 de dezembro de 2018 - 11h11
Atropelamento

Família de Pâmela Tavares espera justiça pela morte da adolescente

09 Nov 2017 - 17h13
Família de Pâmela Tavares espera justiça pela morte da adolescente  -

O júri popular vai acontecer no Fórum da Comarca de Jaraguá a partir das 9h. Souza é acusado de homicídio doloso.


O acidente ocorreu na noite do dia 6 de setembro de 2013 na SC 110, no Rio Cerro I.  As irmãs Pâmela Eduarda Tavares (12) e Gislaine Ribeiro Martins Tavares (15), andavam de bicicleta pela rodovia, nas proximidades da Bell'Arte Indústria de Estofado e foram atingidas pelo VW Gol, dirigido por Ederson de Souza, na época com 30 anos. Após ter acertado as duas, o motorista fugiu e só parou a cerca de um quilômetro, no começo da rua Feliciano Bortolini, na Barra do Rio Cerro, porque o veículo apresentou problemas mecânicos.

Ederson foi preso em flagrante e entregue na Delegacia. Ele permaneceu preso por cerca de oito meses e agora aguarda o julgamento em liberdade.

Desde o acidente, uma dor sem fim e um sentimento de revolta consomem familiares e amigos da menina Pâmela. O acidente completou quatro anos em setembro, mas na memória do pai da adolescente, Paulo Tavares, é como se tivesse ocorrido há alguns dias. Ele guarda na memória cada detalhe daquela noite e acredita que nunca conseguirá esquecer.  [jwplayer mediaid="348939"]

Ainda inconformado, o pai pede apenas justiça. [jwplayer mediaid="348940"]

A mãe, Zenilda Tavares, quer apenas, que o acidente sirva de exemplo. E pede mais conscientização.  [jwplayer mediaid="348942"]


Desde o acidente, a família vem participando das ações de conscientização e que busquem a diminuição dos acidentes e das mortes no trânsito. No último sábado (4), por exemplo, participou da ação promovida pelo movimento Marcha do Silêncio nos semáforos da área central de Jaraguá.[jwplayer mediaid="348941"]


 Veja também:
Irmãs são atingidas por motorista embriagado. Uma morre e outra fica ferida

Família de jovem atropelada na Barra fala sobre acidente

Família faz manifesto para pedir justiça no caso Pâmela

Odontocap