programas de inovação

Empreendedores já podem se inscrever em programas de inovação do Governo do Estado

18 Out 2017 - 18h05
Empreendedores já podem se inscrever em programas de inovação do Governo do Estado -

 A Fapesc receberá as propostas submetidas às chamadas, que, juntas, somam cerca de R$ 40 milhões de investimento do Governo do Estado e parceiros como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

“É uma ação fundamental e capilarizada que distribui oportunidades de forma justa e equilibrada a todos aqueles que possuem uma ideia inovadora e que a transforma em um negócio. É um orgulho saber que muitos projetos hoje são processos sólidos que ajudam a desenvolver o nosso estado, fortalecendo o nosso modelo econômico”, disse o governador Raimundo Colombo.


Com inscrições abertas até 2 de novembro, o programa Sinapse da Inovação chega a 6ª edição, tendo apoiado a criação de mais de 400 startups inovadoras e gerado milhares de empregos diretos, além de 150 patentes. O programa começou em 2008, com metodologia da Fundação Certi, e tem apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O Sinapse oferecerá R$ 60 mil para cada uma das 100 empresas selecionadas, além de bolsas de auxílio aos empreendedores por 12 meses. Participantes com nível de graduação receberão valor mensal de R$ 2,5 mil, e com mestrado, de R$ 3,5 mil. Com as bolsas, o recurso a ser disponibilizado pelo governo estadual gira em torno de R$ 10 milhões. Empreendedores de todo o estado podem inscrever suas ideias no portal do Sinapse da Inovação. O edital pode ser consultado no site da Fapesc.

Participantes de edições anteriores do Sinapse da Inovação puderam relatar as experiências a partir do programa. A engenheira de alimentos Carolina Dallacorte, de Chapecó, contou que o incentivo foi fundamental para o sucesso dos negócios quando resolveu empreender. A própria experiência profissional inspirou a criação de protótipos a serem utilizados no monitoramento de temperatura e umidade. Carolina exibe, orgulhosa, os sensores que já são utilizados pela indústria de alimentos e projeta para as próximas etapas de expansão a conquista do mercado de fármacos.

O sensor informa, em tempo real, inclusive em situação de transporte, as condições da temperatura e emite alertas em qualquer alteração que possa comprometer a qualidade dos produtos. “É o momento de agradecer, porque o programa e o incentivo do Governo ocorrem no momento da ideia, quando na maioria das vezes, as empresas, por exemplo, se interessam em produtos já finalizados. O programa mudou minha vida, porque hoje sou uma empreendedora e acredito que essa é uma das alternativas de desenvolvimento pessoal e até econômico para o estado e para o país”, relatou a jovem.

Outra ideia que se transformou em um negócio de sucesso foi apresentado pelo jovem Fabrício Hertz. Hoje, a empresa dele fabrica veículos aéreos não tripulados que ajudam a otimizar o manejo de atividades da agricultura. Sem a interferência de um operador, o veículo mapeia as áreas desejadas e consegue informar, por exemplo, a presença de pragas e problemas de plantio, a partir de soluções e análises também fornecidas por um programa de computador.

“O Sinapse da Inovação é um programa vencedor capaz de transformar vidas. Apostamos nas ideias inovadoras, e os empreendedores retribuem criando seus próprios negócios, realizando seus sonhos, gerando emprego e oportunidades aos catarinenses”, destacou o presidente da Fapesc, Sergio Gargioni.

Parcerias alemãs

Ainda na área de empreendedorismo, há uma chamada conjunta com o Estado de Berlim, que disponibilizará em torno de R$ 50 mil para projetos de cooperação entre empresas catarinenses e alemãs na área de fotônica, a fim de que desenvolvam produtos, processos ou sistemas inovadores. Até o dia 30 de novembro, são aceitas propostas envolvendo tecnologias ópticas avançadas, fotossensores, fibras ópticas, emissores de luz, além de seus processos de análise e fabricação.


O edital faz parte do acordo de cooperação em pesquisa, desenvolvimento e inovação, firmado entre a Fapesc e o Departamento de Economia, Tecnologia e Pesquisa do Senado do Estado de Berlim, que é uma das ações da parceria firmada entre a Secretaria do Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Berlim em 2014. O edital pode ser consultado no site da Fapesc.

Bolsas

Até o dia 31 de outubro, os programas de pós-graduação strictu sensu das instituições de Ensino Superior de Santa Catarina podem solicitar cotas de bolsas para apoiar os projetos de seus pós-graduandos conforme o edital disponível no site da Fapesc. A proposta deve ser submetida na Plataforma Fapesc pelo coordenador do programa de Pós-Graduação. Serão oferecidas 225 cotas de bolsas de mestrado acadêmico e 195 cotas de bolsa de doutorado, que totalizam mais de R$ 28,6 milhões.

Matérias Relacionadas

GERAL

Defesa pede escolta para João de Deus

GERAL

Grupo planejava matar Marcelo Freixo

GERAL

Advogado de João de Deus pede que pedido de prisão não seja concedido

Ver mais de Geral