terça, 23 de julho de 2019 - 19h00
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Jaraguá do Sul

Jaraguá do Sul pode ser a Capital Nacional dos Atiradores

A proposta do título, aprovada recentemente na Câmara dos Deputados, segue para o Senado

15 Jun 2019 - 06h00Por Da Redação
Jaraguá do Sul pode ser a Capital Nacional dos Atiradores - Crédito: Divulgação / PMJS Crédito: Divulgação / PMJS

Há motivos de sobra para que Jaraguá do Sul seja considerada a capital Nacional dos Atiradores. A proposta do título, aprovada recentemente na Câmara dos Deputados, segue para o Senado. Além de ser a sede de trinta edições da Festa dos Atiradores, a cidade é detentora de 11 títulos gerais do troféu Armas Longas dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) e de 118 medalhas conquistadas na mesma competição, desde 1993. Há, na modalidade, histórico de quebra de recordes por atletas que representam Jaraguá do Sul em competições estaduais, além de convocações para a Seleção Brasileira, Pan, Sul e Ibero- americanos, 19 participações em Copas Mundiais, duas em Campeonatos Mundiais, dois Campeonatos das Américas e um pré-olímpico.

Todas as referências do tiro esportivo passam por Samuel Leandro Lopes. É ele o técnico de quase 40 atiradores de armas longas, todos ligados ao Clube Atiradores Jaraguá (CAJ), que treinam periodicamente no Aliança. O clube conta com os três tipos de estandes necessários: de 50, 10 e sete metros. Muitos atiradores, assim como Lopes, são oriundos dos diversos Clubes de Tiro espalhados pela cidade. “Eu fui apresentado ao esporte no extinto Clube Marechal Rondon”, lembra. Com 12 anos, em 1991, representou a cidade, pela primeira vez, no Campeonato Catarinense. Já em 1995, Jaraguá do Sul é inserida no cenário dos campeonatos brasileiros. Na época com 16 anos, Lopes sagrou-se o campeão individual mais jovem na prova de carabina deitado dos Jasc, em Rio do Sul. A partir daí, em todos os anos, há conquistas mais importantes como o pentacampeonato Brasileiro e o tricampeonato Sul-Americano.

A expectativa para 2020 é a realização dos Jasc na cidade, o que deve proporcionar a construção de um estande de tiro no Parque de Eventos. 

Principais resultados de Samuel Lopes

Integra a Seleção Brasileira há 23 anos, com convocações em dois Jogos Pan-Americanos, vários Sul-Americanos e Ibero-Americanos, 19 participações em Copas Mundiais, duas em Campeonatos Mundiais, dois Campeonatos das Américas e um pré-olímpico. Individualmente, é recordista catarinense, brasileiro e dos Jasc.

* 12 vezes campeão individual dos Jasc;

* 24 vezes campeão individual catarinense;

*  5 vezes campeão individual brasileiro;

*  3 vezes campeão individual Sul-Americano.

Convocações

* Dois Campeonatos de Tiro das Américas – Argentina e Brasil;

* Dois Campeonatos Mundiais de Tiro – Espanha e Alemanha;

* Dezenove Copas Mundiais de Tiro – Alemanha (9); Itália (5); Brasil (3) e Estados Unidos (2);

* Vários Campeonatos Sul-Americanos e Ibero-Americanos;

* XIV Jogos Desportivos Pan-Americanos 2003, em Santo Domingo, na República Dominicana;

* XV Jogos Desportivos Pan-Americanos 2007, no Rio de Janeiro, obtendo o quarto Lugar Individual;

* Pré-olímpico dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Histórico do Clube Atiradores Jaraguá (CAJ)

Em 2002 é fundado o CAJ com o objetivo de dar continuidade na participação das modalidades de tiro esportivo e de rendimento. A Fundação Municipal de Esportes, hoje Secel, apoia a modalidade;

Principais acontecimentos

1991 - Com 12 anos, Lopes inicia como atleta em competições;

1995 - Jaraguá do Sul conquista com Samuel Lopes (16) o campeonato individual dos Jasc, em Rio do Sul, na prova de carabina deitado. (Até hoje é considerado o mais jovem com o título). A equipe inicia sua participação nos Campeonatos Brasileiros;

1996 - Primeiro título de campeão do Sul-Americano de tiro, com Samuel Lopes;

1997 - 1º título de Campeão do Troféu Geral dos Jasc de armas longas, em Concórdia. Lopes bate o recorde brasileiro de carabina deitado pela primeira vez. Participação no Campeonato das Américas, em Buenos Aires;

1998 - O Clube Marechal Rondon conquista, na Vila Militar, no Rio de Janeiro, o título de Campeão Brasileiro por equipes na prova de carabina deitado, com os atletas Walter Janssen Neto, Samuel Lopes e Karl Janssen, tendo Roland Germano Janssen como técnico. Lopes participa do Campeonato Mundial em Barcelona, na Espanha;

1999 - Nos Jasc de Chapecó, Lopes marca 594 pontos na prova de carabina deitado, estabelecendo novo recorde da competição, que durou por 18 anos, até ser batido pelo próprio atleta, na edição 2017, em Lages, com 596 pontos;

2001 - 2º Título Troféu Armas Longas nos Jasc, em Itajaí;

2003 - Convocação para os Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo;

2006 - 3º Título Troféu Armas Longas nos Jasc, em Joaçaba. A equipe de carabina apoiado é campeã pela primeira vez. O atleta Vilson Borchardt conquista a primeira medalha individual (bronze) da modalidade de carabina apoiado para Jaraguá do Sul;

2007 - 4º Título Troféu Armas Longas nos Jasc, em Jaraguá do Sul. O acendimento do fogo simbólico na cerimônia de abertura é realizado com um “tiro” pelo atleta Samuel, um grande reconhecimento para a modalidade na cidade. Durante os Jasc, a atleta Ináurea Schmidt conquista ouro na prova de carabina seta, tornando-se a primeira mulher campeã individual no tiro por Jaraguá do Sul. Lopes  é convocado para os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, onde se classifica para a final da prova de carabina deitado, perdendo o bronze no desempate;

2009 - 5º Título Troféu Armas Longas nos Jasc;

2011 - O atleta Bruno Heck estabelece o recorde na prova de carabina ar, nos Jasc de Criciúma;

2012 - 6º Título Troféu Armas Longas nos Jasc;

2013 - 7º Título troféu Armas Longas nos Jasc;

2014 - 8º Título Troféu Armas Longas nos Jasc. Lopes conquista ouro no carabina apoiado, tornando-se o primeiro jaraguaense campeão individual também nesta modalidade;

2015 - 9º Título Troféu Armas Longas nos Jasc. O atleta Sidnei Kreutzfeld estabelece novo recorde na prova de carabina seta, com 418,2 pontos. Pela primeira vez na história, uma cidade conquista as três medalhas individuais na prova de carabina deitado;

2016 - Lopes é convocado para o pré-olímpico do Rio;

2017 - 10º Título Troféu Armas Longas nos Jasc. Recorde de medalhas para a modalidade na história da competição. Foram 10 medalhas numa só edição, das quais, seis de ouro, duas de prata e duas de bronze. Pela primeira vez, um município vence as quatro provas (carabina deitado, ar, seta e apoiado) individualmente. Lopes estabelece dois recordes individuais em duas provas diferentes, numa mesma edição do Jasc. No Campeonato Catarinense de Carabina Apoiado, o atleta Ricardo Lourival da Rosa torna-se campeão com pontuação máxima em todas as etapas válidas, um feito inédito até então;

2018 - 11º Título Troféu Armas Longas nos Jasc. Repetição do recorde de medalhas para a modalidade na história da competição, com 10 medalhas na mesma edição: quatro de ouro, três de prata e três de bronze. Com 400 pontos, Lopes se torna o único atleta a fazer a pontuação máxima duas vezes e em anos consecutivos na prova de carabina apoiado. No Campeonato Catarinense de Carabina apoiado a equipe CAJ conquista o bicampeonato geral.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Odontocop - Julho