Administração de Jaraguá do Sul

Jaraguá arrecada 65% da meta prevista nos dois primeiros quadrimestres

05 Out 2016 - 09h32
Jaraguá arrecada 65% da meta prevista nos dois primeiros quadrimestres -
A audiência aconteceu às 14h de terça-feira (4), no plenário da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul.

Mário Lemke, assessor de controle interno do município e responsável pela exposição, enfatizou que os repasses constitucionais ficaram muito abaixo do previsto na Lei Orçamentária Anual. Segundo dados da Secretaria Municipal da Fazenda (SEMFAZ), até agosto deste ano, o repasse do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ficou em 85,70% do esperado, isto é, quase 98 milhões de reais. O Fundo de Participação dos Municípios teve repasse de apenas 90,24%, o que representa quase R$ 37 milhões. Os repasses do FUNDEB foram os únicos que alcançaram o previsto: 100,13%, ou seja, R$ 47 milhões 687 mil.



RECEITAS PRÓPRIAS

Na avaliação de Lemke, os valores arrecadados com as principais receitas próprias do município foram bons. O IPTU ficou em 98,79% do previsto: R$ 22 milhões 729 mil. Já com Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) a Administração Municipal arrecadou pouco mais de R$ 22 milhões, que são 94,96% do esperado.

Durante a apresentação, Lemke destacou o Decreto Municipal número 10971 de 1º de agosto de 2016, que instituiu a nota fiscal de serviços eletrônica no município. Medida que, segundo ele, vai facilitar a emissão do documento fiscal pelos empreendedores. Com isso, o Poder Público espera diminuir a informalidade na economia local e assim aumentar a arrecadação.

 

DESPESAS COM PESSOAL

Segundo os dados apresentados por Lemke, a Prefeitura de Jaraguá do Sul gastou, entre setembro de 2015 e agosto de 2016, R$ 290 milhões 447 mil com a folha de pagamento dos funcionários para uma receita de R$ 573 milhões 534 mil. Isso significa que 50,64% da receita foi direcionada a gastos com pessoal, abaixo do limite legal, que é de 54%, e do limite prudencial, que é de 51,30%.

 

DESPESAS COM SAÚDE E EDUCAÇÃO

Os valores gastos com Saúde e Educação, segundo dados da SEMFAZ, ficaram acima do mínimo exigido pela legislação. Na Educação foram destinados R$ 65 milhões 249 mil, que é 30% da receita arrecadada com impostos, superando o percentual mínimo de 25%.

Com a Saúde foram gastos R$ 55 milhões 884 mil, que representa 25,78% das receitas de impostos. O mínimo permitido é de 15%.

Matérias Relacionadas

Geral

Decreto estende restrição de eventos por mais 30 dias em Jaraguá do Sul

Aumento da curva de contágio motivou decisão tomada pelo Comitê de Combate ao Coronavírus
Decreto estende restrição de eventos por mais 30 dias em Jaraguá do Sul
Futebol

Partida entre Juventus e Figueirense tem horário alterado

Mudança foi solicitada pela diretoria jaraguaense após vendaval danificar o sistema de iluminação do Estádio João Marcatto
Partida entre Juventus e Figueirense tem horário alterado
Geral

Rompimento de rede de fibra pode afetar abastecimento na Vila Lalau e Czerniewicz

O tráfego de veículos sobre a Ponte Abdom Batista está totalmente bloqueado.
Rompimento de rede de fibra pode afetar abastecimento na Vila Lalau e Czerniewicz
Geral

Celesc prevê normalizar energia na região de Jaraguá do Sul até domingo

Ao vivo durante o Diário da Jaraguá o gerente regional da Celesc, Danilson Wolff, falou sobre os trabalhos que estão sendo realizados para normalizar o serviço na região.
Celesc prevê normalizar energia na região de Jaraguá do Sul até domingo
Ver mais de Jaraguá do Sul