Imobiliária Coralli
Administração de Jaraguá do Sul

Jaraguá arrecada 65% da meta prevista nos dois primeiros quadrimestres

05 Out 2016 - 09h32
Jaraguá arrecada 65% da meta prevista nos dois primeiros quadrimestres -
A audiência aconteceu às 14h de terça-feira (4), no plenário da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul.

Mário Lemke, assessor de controle interno do município e responsável pela exposição, enfatizou que os repasses constitucionais ficaram muito abaixo do previsto na Lei Orçamentária Anual. Segundo dados da Secretaria Municipal da Fazenda (SEMFAZ), até agosto deste ano, o repasse do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ficou em 85,70% do esperado, isto é, quase 98 milhões de reais. O Fundo de Participação dos Municípios teve repasse de apenas 90,24%, o que representa quase R$ 37 milhões. Os repasses do FUNDEB foram os únicos que alcançaram o previsto: 100,13%, ou seja, R$ 47 milhões 687 mil.



RECEITAS PRÓPRIAS

Na avaliação de Lemke, os valores arrecadados com as principais receitas próprias do município foram bons. O IPTU ficou em 98,79% do previsto: R$ 22 milhões 729 mil. Já com Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) a Administração Municipal arrecadou pouco mais de R$ 22 milhões, que são 94,96% do esperado.

Durante a apresentação, Lemke destacou o Decreto Municipal número 10971 de 1º de agosto de 2016, que instituiu a nota fiscal de serviços eletrônica no município. Medida que, segundo ele, vai facilitar a emissão do documento fiscal pelos empreendedores. Com isso, o Poder Público espera diminuir a informalidade na economia local e assim aumentar a arrecadação.

 

DESPESAS COM PESSOAL

Segundo os dados apresentados por Lemke, a Prefeitura de Jaraguá do Sul gastou, entre setembro de 2015 e agosto de 2016, R$ 290 milhões 447 mil com a folha de pagamento dos funcionários para uma receita de R$ 573 milhões 534 mil. Isso significa que 50,64% da receita foi direcionada a gastos com pessoal, abaixo do limite legal, que é de 54%, e do limite prudencial, que é de 51,30%.

 

DESPESAS COM SAÚDE E EDUCAÇÃO

Os valores gastos com Saúde e Educação, segundo dados da SEMFAZ, ficaram acima do mínimo exigido pela legislação. Na Educação foram destinados R$ 65 milhões 249 mil, que é 30% da receita arrecadada com impostos, superando o percentual mínimo de 25%.

Com a Saúde foram gastos R$ 55 milhões 884 mil, que representa 25,78% das receitas de impostos. O mínimo permitido é de 15%.

Matérias Relacionadas

Segurança

Casal é flagrado fazendo sexo dentro de veículo na Vila Lenzi

Ambos assinaram TC e foram liberados
Casal é flagrado fazendo sexo dentro de veículo na Vila Lenzi
Geral

Meu Plano D oferece cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces

Os conteúdos são aplicados por confeiteiros e consultores de negócios, de maneira didática, com videoaulas, e-books e certificado de formação
Meu Plano D oferece cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces
Futsal

Jaraguá vence Assoeva e se mantém vivo na luta por uma vaga nos Playoffs

O triunfo sobre a Assoeva, 3 a 1, deixou o time catarinense um ponto atrás do Campo Mourão, quinto colocado no Grupo C.
Jaraguá vence Assoeva e se mantém vivo na luta por uma vaga nos Playoffs
Trânsito

Trecho da rua José Theodoro Ribeiro passará a ter sentido único a partir desta quarta

A via, entre o Posto Pérola e a rotatória da Metalnox, que dá acesso ao bairro Centenário, passará a ter sentido único de circulação – Centro/Bairro.
Ver mais de Jaraguá do Sul