Jaraguá do Sul

Funcionário do PROCON recomenda a moradora que reclamou do estacionamento ir a pé ao hospital

A educadora disse ter ficado decepcionada com o tratamento que lhe foi dispensado em relação ao ocorrido

22 Abr 2019 - 10h40Por Sérgio Luiz
Funcionário do PROCON recomenda a moradora que reclamou do estacionamento ir a pé ao hospital - Crédito: Divulgação / HMSJ Crédito: Divulgação / HMSJ

No último dia 11 de abril, a professora Simone Dalochio recorreu ao pronto atendimento do hospital São José, por causa de fortes dores. Ela conta que ficou 5 horas e 16 minutos em atendimento, até ser liberada. Esse foi o tempo registrado no bilhete de estacionamento que custou R$ 25,50.

Se tivesse saído um minuto antes, teria pago R$ 4,25 a menos – pois passou 1 minuto dos 15 minutos de tolerância. A educadora considerou o valor elevado e pediu a Nota Fiscal para acionar o PROCON. E foi informada que a empresa emite apenas uma NF no final do mês, com a movimentação. 

A educadora disse ter ficado decepcionada com o tratamento que lhe foi dispensado em relação ao ocorrido. Segundo ela, ao questionar o valor, o atendente do PROCON disse que ela não é obrigada a utilizar aquele espaço e devia usar outros meios para ir ao hospital para não ter que pagar pelo estacionamento.

A diretora do PROCON, Samira Letprecht, em mensagem pelo aplicativo de celular disse que vai conversar com a pessoa que atendeu a professora, para entender o que aconteceu. E destacou que como consumidora entende que a cobrança do estacionamento do hospital devia ser revista. Porém, enfatiza que tudo está sendo feito dentro da legalidade.

Também em mensagem de áudio por aplicativo, a assessoria de comunicação do Hospital São José, disse entender a revolta da moradora. Michele Tamanini, ressaltou, no entanto, que as pessoas devem encontrar a melhor maneira de ira até a instituição, sem precisar ficar muito tempo no estacionamento. Enfatizando que o hospital, apesar de atender pacientes do SUS, é uma instituição privada. 

A Coordenadora de Governança do hospital, Jaciele S. Gelinski, nos encaminhou uma nota reforçando que o São Jose “é uma entidade privada sem fins lucrativos, que presta atendimento aos clientes do Sistema Único de Saúde”. Acrescentando que a operação e gestão do estacionamento é feito por uma empresa terceirizada. E que os preços praticados estão de acordo com o mercado. E que o estacionamento dispõe de segurança través de orientadores de pátio, e monitoramento de câmeras 24 horas. “Dispomos de seguro contra sinistros e tabelas diferenciadas para clientes que necessitam do estacionamento por um tempo maior, além de facilidades de pagamento através de crédito e débito”, diz a nota.

Valores:


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Lunelli e Franzner recebem comitiva liderada pelo prefeito de Joinville

Adriano Silva elogiou ações desenvolvidas em Jaraguá do Sul
Lunelli e Franzner recebem comitiva liderada pelo prefeito de Joinville
Saúde

Jaraguá confirma mais três mortes por covid-19

Ao todo, são 244 óbitos pela doença
Jaraguá confirma mais três mortes por covid-19
Geral

Quem vai se vacinar também pode ajudar com um quilo de alimento

Campanha Vacina Ação Solidária inicia nesta terça-feira (6) no Pavilhão A do Parque Municipal de Eventos. Quem for se vacinar, pode levar um quilo de alimento não perecível. Se puder e quiser
Quem vai se vacinar também pode ajudar com um quilo de alimento
Saúde

Hemosc necessita de doações de sangue para manter estoques

A doação de sangue está funcionando com horário agendado previamente, que pode ser por telefone ou diretamente no site
Hemosc necessita de doações de sangue para manter estoques
Ver mais de Jaraguá do Sul