Covid - 19
Jaraguá do Sul

Fujama se reinventa para celebrar Mês do Meio Ambiente

Lives, vídeos e até cartilha. Em tempos de pandemia, biólogos usam a tecnologia para divulgar a necessidade de se preservar a natureza

05 Jun 2020 - 14h14Por Da Redação
Fujama se reinventa para celebrar Mês do Meio Ambiente - Crédito: Divulgação / PMJS Crédito: Divulgação / PMJS

Reinvenção. A palavra da moda em tempos de pandemia do novo coronavírus também se aplica à equipe técnica da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama). Afinal, com o afastamento social decretado pelas autoridades sanitárias, a entidade ambiental este ano não colocará em prática sua tradicional e extensa programação mensal alusiva ao Dia Mundial do Meio Ambiente celebrado nesta sexta-feira (5). Atividades como trilhas guiadas no Parque Ambiental Morro dos Stinghen além de palestras em empresas, escolas e distribuição de mudas de árvores nativas simplesmente não poderão ocorrer este ano.

Tal panorama, no entanto, não impediu que técnicos e biólogos da entidade continuassem seu trabalho de conscientização quanto à necessidade do meio ambiente. "Com estas restrições devido ao covid-19, nossos técnicos da Fujama estão investindo na elaboração de vídeos para auxiliar os professores em sala de aula e quem mais tiver interesse em algum conteúdo nosso. Também iremos poderemos promover lives sobre assuntos como bioma da Mata Atlântica, entre outros temas ambientais da nossa região", explicou o biólogo e coordenador de Educação Ambiental da Fujama, Christian Raboch Lempek. "Para isso, basta entrar em com a Fujama que estaremos agendando."

Recentemente, a pedido de um professor da Rede Municipal de Ensino, as equipes da Fujama gravaram vídeos sobre resgate de animais silvestres em Jaraguá do Sul. "Futuramente, também vamos gravar uma trilha guiada lá no Parque para trabalhar o bioma Mata Atlântica com a criançada do sétimo ano. O pessoal da Secretaria de Educação de Massaranduba também entrou em contato e querem marcar uma capacitação com os professores de Pedagogia daquele Município",contou o biólogo.

"O objetivo é que se algum professor, ou até a Secretaria de Educação, tiver interesse que a gente faça essa capacitação sobre os animais da região ou o bioma Mata Atlântica ou algum outro conteúdo que eles achem pertinente para enriquecer o ensino em sala de aula podem entrar em contato conosco que a gente elabora um vídeo ou até promove uma live para auxiliar neste trabalho", destacou.

Cartilha ambiental - Além de vídeos e lives as equipes da Fujama também trabalham na elaboração de uma cartilha ilustrada com fotos e informações sobre as mais de 100 espécies de aves, mamíferos, répteis e anfíbios que habitam na Região do Vale do Itapocu. O material será finalizado entre julho e agosto.

A ideia surgiu depois que Christian Lempek, participou de uma capacitação com professores dos 3° e 4º anos das escolas municipais. "Percebemos que os livros que eles utilizam em sala de retrata muito sobre a fauna africana, sobre espécies como leão, hipopótamo e a girafa. São animais importantes, mas nossa juventude está crescendo sem conhecer os animais que ocupam nossas matas aqui no Brasil.", justifica Lempek. "Tendo ciência disso e de que falta de pertencimento é um grande agravante para os problemas ambientais e resolvemos elaborar essa apostila", explica.

Christian Lempek acrescenta que a cartilha ambiental está em fase de elaboração e deverá ficar pronta em meados de julho deste ano. Depois de pronta, será disponibilizada à comunidade por meio de um link para download . "Ou seja, munícipes, professores e alunos que têm interesse em conhecer essas espécies vão poder baixar essa cartilha gratuitamente pela internet. Também estamos vendo, se possível, para fazer certa quantidade impressa para disponibilizar para as escolas."

Além disso, durante o trabalho periódico de resgate de animais silvestres no perímetro urbano de Jaraguá do Sul, Lempek e os outros técnicos da Fujama, sempre que possível, explicam aos moradores e vizinhos as peculiaridades do espécime resgatado e de seu papel no equilíbrio do meio ambiente. "A gente já sente o reflexo disso. Antes, as pessoas por medo e desconhecimento simplesmente matavam o animal, principalmente se fosse uma cobra. Hoje, elas preferem nos chamar ou aos bombeiros para buscar o animal", observar o educador ambiental.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Bombeiros redobram cuidados para evitar contaminação durante atendimentos

O comandante local Neilor Vincenzi explica sobre os procedimentos que foram adotados
Bombeiros redobram cuidados para evitar contaminação durante atendimentos
Saúde

Presidente de Associação Médica explica procedimentos sobre a estatística dos casos de COVID-19

A Rádio Jaraguá entrou em contato com o presidente da Associação Médica de Jaraguá do Sul, Rodrigo Ferreira de Souza, que integra o comitê extraordinário municipal de enfrentamento à COVID-19
Presidente de Associação Médica explica procedimentos sobre a estatística dos casos de COVID-19
Jaraguá do Sul

Defesa Civil inicia obras de contenção de margens de rio na João Januário Ayroso

Segundo projeção da Diretoria de Defesa Civil da Prefeitura de Jaraguá do Sul, que coordena os trabalhos, esta fase da obra deverá se estender por aproximadamente um mês
Defesa Civil inicia obras de contenção de margens de rio na João Januário Ayroso
Saúde

Prefeitura de Jaraguá orienta empregadores no reforço de prevenção ao Covid-19

Vale salientar que a adaptação ao chamado “novo normal” exige o cumprimento das normas estabelecidas
Prefeitura de Jaraguá orienta empregadores no reforço de prevenção ao Covid-19
Ver mais de Jaraguá do Sul