CMJS - Novembro
Importação

Coreia do Sul decide importar carne suína de Santa Catarina

11 Jul 2016 - 14h10
Coreia do Sul decide importar carne suína de Santa Catarina -

O diretor da Qia (Agência de Quarentena Animal e Vegetal), o órgão de controle sanitário do país, Bong-Kyun Park, ratificou a decisão sul-coreana em comunicado à comitiva catarinense liderada pelo governador Raimundo Colombo, na sede do órgão, em Gimcheon, na manhã desta segunda-feira (11) horário local. Bong-Kyun disse que faltam apenas questões administrativas a serem tratadas entre os Ministérios da Agricultura da Coreia do Sul e do Brasil. A reunião começou pontualmente às 11h e terminou pouco depois das 12h.

À tarde, a partir das 16h, o encontro foi com o diretor-geral de Cooperação Internacional do Ministério da Agricultura, Kim Dukho, em Sejong. Dukho parabenizou Santa Catarina pelo status sanitário e destacou que é a primeira vez que a Coreia do Sul decide importar carne suína de uma região e não de um país. “Chegamos à conclusão que Santa Catarina tem êxito na área de sanidade animal, principalmente em relação aos controles de febre aftosa e da peste suína clássica”, afirmou Dukho. Os dois encontros na Coreia do Sul foram articulados e agendados pela Secretaria de Assuntos Internacionais.


Das oito etapas de negociações, seis delas já foram cumpridas. As duas últimas preveem a inspeção e habilitação dos frigoríficos catarinenses e a negociação comercial entre os dois países.

Participaram das reuniões, realizadas na sede da Qia e no Ministério da Agricultura, o embaixador do Brasil na Coreia do Sul, Luis Fernando Serra, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio, os secretários da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, e de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, o diretor-executivo do Sindicato da Indústria de Carnes de SC, Ricardo de Gouveia, e o médico veterinário do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária, Diogo Ramôa Ramos.

Em sua exposição, Bong-Kyun, que está no cargo há cinco meses, ressaltou que a importação de carne suína de Santa Catarina foi discutida diversas vezes desde que assumiu a função. “A posição agora está na fase final das negociações”, afirmou. Bong-Kyun disse que os técnicos sul-coreanos deverão fazer as inspeções nos produtores e frigoríficos catarinenses em 2017.

O governador Raimundo Colombo mostrou, nos dois encontros, a força da agroindústria catarinense, com um rebanho de sete milhões de suínos e mais de 200 milhões de aves. “Santa Catarina abate 27,5% dos suínos do Brasil, conta com dez mil granjas de produção e é o único estado do país com zona livre de febre aftosa certificada pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE)”, ressaltou Colombo, ao destacar que o estado também conta com o selo de área livre de peste suína clássica ao lado do Rio Grande do Sul.

O governador apresentou o mapa das 63 barreiras terrestres de controle sanitário que operam 24 horas nas divisas entre o Paraná e o Rio Grande do Sul como um dos diferenciais de Santa Catarina.

Coreia do Sul 

O embaixador Luis Fernando Serra disse a Bong-Kyon e a Kim Dukho que o governador Raimundo Colombo veio para a Ásia especialmente para visitar os dirigentes do governo sul-coreano. Lembrou que a Coreia do Sul é o terceiro maior mercado do Brasil na Ásia e o sétimo no mundo. “Os negócios entre os dois países precisam ser ampliados e a exportação de carne suína contribuirá para isso”, observou e solicitou que a inspeção sul-coreana ocorra ainda em 2016, vencendo as etapas burocráticas.


O governador Raimundo Colombo mostrou, nos dois encontros, a força da agroindústria catarinense, com um rebanho de sete milhões de suínos e mais de 200 milhões de aves. “Santa Catarina abate 27,5% dos suínos do Brasil, conta com dez mil granjas de produção e é o único estado do país com zona livre de febre aftosa certificada pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE)”, ressaltou Colombo, ao destacar que o estado também conta com o selo de área livre de peste suína clássica ao lado do Rio Grande do Sul.

O governador apresentou o mapa das 63 barreiras terrestres de controle sanitário que operam 24 horas nas divisas entre o Paraná e o Rio Grande do Sul como um dos diferenciais de Santa Catarina.

Coreia do Sul 

O embaixador Luis Fernando Serra disse a Bong-Kyon e a Kim Dukho que o governador Raimundo Colombo veio para a Ásia especialmente para visitar os dirigentes do governo sul-coreano. Lembrou que a Coreia do Sul é o terceiro maior mercado do Brasil na Ásia e o sétimo no mundo. “Os negócios entre os dois países precisam ser ampliados e a exportação de carne suína contribuirá para isso”, observou e solicitou que a inspeção sul-coreana ocorra ainda em 2016, vencendo as etapas burocráticas.
 

Matérias Relacionadas

Esportes

Catarinense Série A 2020 terá nova forma de disputa

Decisão foi tomada durante encontro dos presidentes dos clubes participantes com a FCF
Catarinense Série A 2020 terá nova forma de disputa
Jaraguá do Sul

Papai Noel chega hoje na Barra do Rio Cerro

Trata-se da primeira vez que a decoração natalina é instalada em dois pontos da cidade, na Barra do Rio Cerro e no Centro
Papai Noel chega hoje na Barra do Rio Cerro
Esportes

Basquete feminino classificado para as semifinais dos Jogos Escolares da Juventude

Jaraguá do Sul esteve duas vezes nas finais dos Jogos Escolares da Juventude, categoria 12 a 14 anos
Basquete feminino classificado para as semifinais dos Jogos Escolares da Juventude
Jaraguá do Sul

Alunos de escola no Chico de Paulo fazem plantio de mata ciliar

Os alunos sentiram falta das árvores, diz a aluna Julia Emmendörfer, se referindo à sombra que elas proporcionavam no pátio
Alunos de escola no Chico de Paulo fazem plantio de mata ciliar
Ver mais de Jaraguá do Sul