indústria catarinense

Câmaras Setoriais discutem formas de crescimento da indústria catarinense

30 Set 2016 - 12h48
Câmaras Setoriais discutem formas de crescimento da indústria catarinense -


Durante reunião conjunta da Câmara de Desenvolvimento da Micro e Pequena Indústria e da Câmara de Tecnologia e Inovação, realizada na quarta-feira em Jaraguá do Sul, foram discutidas formas de avançar na qualificação de processos e produtos da indústria catarinense.

O vice-presidente da FIESC no Vale do Itapocu, Célio Bayer, que preside a Câmara da Micro e Pequena Indústria, explica que algumas ações já estão programadas para que este setor produtivo melhore ainda mais os seus indicadores. A realização de um seminário com foco na orientação para linhas de crédito, com a presença de agências financiadoras, pretende dar oportunidade a empreendedores terem acesso a recursos disponíveis no mercado.

“Existe muitas possibilidades de alavancarmos estes recursos e com a orientação adequada as pequenas empresas podem ser beneficiadas. Será uma oportunidade para aproximar as instituições financiadoras e os empresários”, assinala Célio Bayer.

Alexandre d’Ávila da Cunha, presidente da Câmara de Tecnologia e Inovação, reforçou a importância dos investimentos no setor, que hoje conta com 2.899 empresas com projetos de inovação que representam um faturamento anual de R$ 11,4 bilhões. “A inovação pode contribuir muito para a superação da crise, e Santa Catarina tem dado exemplos positivos. O estado mostra um bom desempenho, mas é preciso buscar as alternativas para fazer o setor expandir ainda mais”, lembro Alexandre.

Segundo ele, o estado está entre os quatro mais inovadores do País, com um crescimento de 8,6% nos três últimos anos. A Câmara tem atuado no fomento do setor por meio de linhas de financiamento, na infraestrutura tecnológica, programas de estágios, relacionamento entre universidade e empresas, e na qualificação de recursos humanos com o envolvimento de unidades do SENAI, SESI e IEL.

Célio Bayer destaca ainda a necessidade de convergência entre as entidades que atuam em favor da micro e pequenas empresas, principalmente na garantia de um tratamento favorecido e diferenciado previsto na Constituição. “É nossa intenção atuar em parceria com todos as representações do segmento na elaboração de um projeto único que leve em conta estas necessidades na legislação para que o empreendedor seja motivado a investir no desenvolvimento dos seus negócios”, disse.

No encontro também foram apresentados cases de empresas que investem em inovação, e dois programas voltados ao incremento tecnológico. O programa Inova Mais é realizado em todo o Brasil, e em Santa Catarina envolve a parceria da FIESC/IEL e Sebrae, com o objetivo de beneficiar 100 indústrias. Com aporte de recursos de R$ 13 milhões na primeira etapa, visa a preparação das micro e pequenas indústrias, com a criação de núcleos de inovação e oferecendo suporte no desenvolvimento de projetos.

 

Outro programa é o Brasil Mais Produtividade, realizado pelo SENAI em parceria com o BNDES, SEBRAE, Apex Brasil, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial e Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Oferece consultoria em Manufatura Enxuta (Lean Manufacturing) baseada na solução de 7 desperdícios comuns da indústria, com o objetivo de aumentar em pelo menos 20% da produtividade de setores como metalmecânica, alimentos e bebidas, moveleiro, vestuário e calçados. Desde que foi implantado, o programa já atende mais de 150 empresas que obtiveram resultados em melhorias que variam de 23% a 47% de incremento nos processos e na produção.

 

 

 

 

 

 

 

Matérias Relacionadas

Segurança

Idoso armado com foice ameaça mulheres no Vila Lalau

Idoso armado com foice ameaça mulheres no Vila Lalau
Segurança

Homem esquece chave na ignição e moto desaparece em Jaraguá

O homem chamou a polícia às 4h35 desta terça-feira (7)
Jaraguá do Sul

Médicos alertam para pico da doença e necessidade de medidas de prevenção

Para os profissionais de saúde, aumento de casos é reflexo de atitudes contrárias às recomendações sanitárias
Médicos alertam para pico da doença e necessidade de medidas de prevenção
Jaraguá do Sul

Plano regional do turismo pós-pandemia será lançado virtualmente nesta quarta

A iniciativa busca promover ações integradas nas áreas de capacitação, comunicação, produtos turísticos e captação de recursos à retomada gradativa do setor de turismo, a serem implementadas a curto, médio e longo prazo
Plano regional do turismo pós-pandemia será lançado virtualmente nesta quarta
Ver mais de Jaraguá do Sul