Delivery Much
Dia da Paz

Atividades relembram o “Dia da Paz”

06 Ago 2014 - 20h28
Atividades relembram o “Dia da Paz” -
Estudantes das escolas Alberto Bauer, Albano Kanzler, Abdon Batista e Colégio Evangélico Jaraguá, além de integrantes da Câmara de Vereadores Mirins de municípios da região Nordeste de Santa Catarina, participaram nesta quarta-feira (6) do projeto “Jaraguá do Sul na construção da paz”, em comemoração ao “Dia da Paz”. Organizado pelo Museu da Paz, instituição ligada à Fundação Cultural de Jaraguá do Sul (FC), o evento teve o propósito de fomentar uma releitura do conflito armado e do uso de armas letais de massa. 

O “Dia da Paz” é lembrado nesta quarta-feira (6) , quando completam 69 anos do lançamento da primeira bomba atômica sobre alvos humanos, na cidade de Hiroshima, no Japão. Poucos dias depois foi Nagasaki que sofreu com o ataq ue nuclear. As estimativas do massacre apontam para um número de cerca de 140 mil mortes em Hiroshima e 80 mil em Nagasaki, sem contar os óbitos posteriores devido à exposição de elementos químicos radioativos. “Ainda hoje a problemática está presente através da herança genética destes povos”,explica o historiador e chefe dos museus ligados à FC, Ademir Pfiffer”. 

A cerimônia, no Palco Alternativo da FC, também contou com a presença de autoridades municipais. O presidente da Fundação, Sidnei Marcelo Lopes, lembrou da instalação do Museu da Paz, em dezembro de 2008. “É um museu com objetos e artefatos da guerra, mas comprometido com a difusão de políticas públicas em prol da paz”, disse. O presidente da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira da região, Ivo Kretzer, disse que esta data não é festiva, mas de pesar, além de ser uma referência mundial para a promoção mundial da paz”. O presidente da Associação das Vítimas e Descendentes de Explosões de Bombas Atômicas e sobrevivente do ataque nuclear de Nagasaki, que fica em Frei Rogério, no Meio-Oeste de Santa Catarina, Wataru Ogawa, participou da cerimônia através de uma mensagem que relembrou o episódio. Grupo de remanescentes das cidades bombardeadas vivem na cidade de Frei Rogério. Trata-se de uma das maiores colônias japonesas do Sul do Brasil, a cerca de 270 quilômetros de Jaraguá do Sul.

Entre as atividades desenvolvidas com estudantes, a oficina de origami e confecção do tsuru, ave sagrada no Japão, símbolo de saúde, boa sorte, felicidade, longevidade e fortuna. Houve, na Câmara de Vereadores, duas palestras para os estudantes. Uma sobre o contexto histórico da Segunda Guerra Mundial e o uso de armas químicas, com o presidente da ANVFEB, Ivo Kretzer; outra com temática sobre a paz, com o comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar de Jaraguá do Sul, José Silveira Gonçalves.

 
Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Mutirão de cirurgia de cataratas segue neste sábado em Jaraguá

Desde de sexta-feira (22) serão realizados 200 procedimentos
Mutirão de cirurgia de cataratas segue neste sábado em Jaraguá
Educação

Período de cadastramento nas creches municipais de Jaraguá inicia na semana que vem

Essa inscrição mostra a intenção de vaga dos pais ou responsáveis e não garante a vaga da criança
Período de cadastramento nas creches municipais de Jaraguá inicia na semana que vem
Geral

Deslizamentos de terra danificam imóveis em Jaraguá

Três casas tiveram danos ocasionados por deslizamentos. Além disso, houve registros de quedas de árvores e outras ocorrências sem gravidade.
Deslizamentos de terra danificam imóveis em Jaraguá
Segurança

Mulher é presa após ser flagrada tentando furtar produtos em estabelecimento de Jaraguá

O fato ocorreu por volta das 22h de quinta-feira (21).
Ver mais de Jaraguá do Sul