Questionamento

Vereador critica falta de divulgação de audiência pública

15 Jul 2011 - 13h15

A realização de uma audiência pública por parte da Prefeitura levou o vereador Jean Leutprecht a se manifestar na tribuna, na sessão desta quinta-feira, 14. Ele disse que mais uma vez foi pego de surpresa, por conta do ofício, protocolado na Casa ontem pela manhã, convidando o presidente da Câmara e demais vereadores a participarem do evento.


Conforme o documento, assinado pelo secretário de Planejamento Urbano, Aristides Panstein, uma audiência pública nesta sexta-feira, 15, vai debater o projeto de lei complementar que altera o Plano Diretor do município, visando à construção de novas pontes e viadutos.

"Eu realmente fiquei assustado quando vi esta informação de uma audiência pública, que foi dada publicidade ampla e irrestrita, onde ninguém estava sabendo, nem os funcionários da Secretaria, nem os vereadores, nem as associações de moradores. O promotor disse que não poderá participar. Claro, convite de um dia para o outro só velório. Falar de uma audiência pública que vai discutir a questão de mais de 40 pontes, estão chamando a população de burra, me desculpem", afirmou Leutprecht.

O vereador disse que logo que recebeu a informação, contatou o secretário de Planejamento. "Ele tentou argumentar que foi dada ampla divulgação nisso aí. Que foi colocado em edital, mas ele não sabia qual era o jornal. E mais nada. Isso não é ampla divulgação. É querer que as pessoas não participem", continuou, informando que, na parte da tarde, recebeu informações solicitadas à Prefeitura.
Segundo ele, o edital consta com data de 1º de julho, sendo que foi divulgado em jornal com circulação dos dias 2 e 3 de julho.  Portanto, fora do prazo legal de 15 dias. "Mas nem é esta a questão. Nós tratarmos de uma audiência pública, dizendo que isto aqui é dar ampla publicidade. Dar ampla publicidade é usar os meios de comunicação, outdoor, rádio, jornal", continuou, fazendo um apelo aos vereadores e à população. "Vamos dar o troco. O ideal é ninguém comparecer, porque o que a administração quer é isso. Eles querem dizer: nós oportunizamos a audiência, e o povo não veio. E de mais a mais estamos tratando de 38 bairros", disse, sugerindo que, caso a Prefeitura não faça as audiências nos bairros, a Câmara de Vereadores poderá fazer.


O vereador Justino da Luz lembrou que foi o que o Legislativo fez em 2009, quando das audiências públicas do PPA Participativo. Na época, a Prefeitura havia promovido uma única audiência para discutir as prioridades dos próximos quatro anos, envolvendo todos os bairros.

 

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira
Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Geral

Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo

Os usuários que estacionarem na Zona Azul da cidade e não efetuarem o pagamento, continuarão a receber o Aviso de Cobrança de Tarifa, mas somente poderão efetuar a quitação no prazo de até 10 minutos a partir do horário de emissão do aviso
Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo
Saúde

Havan ajuda na compra de dois respiradores

Um deles foi doado para o Samu de Joinville e o outro para Barra Velha. Ambos vão atender os pacientes do município quando precisam ser transportados com urgência para hospitais da região
Ver mais de Geral