Geral

Situação é "gravíssima" para brasileiros na Síria, diz Patriota

09 Fev 2012 - 20h54

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, afirmou nesta quinta-feira que a situação na Síria é "gravíssima" e "preocupante", inclusive para os 3.000 brasileiros que vivem no país.


Ele declarou ainda que o Brasil vê com bons olhos o retorno dos observadores da Liga Árabe, agora com apoio das Nações Unidas. "Esperamos que essa movimentação diplomática da Liga Árabe continue".

Segundo Patriota, o governo brasileiro acompanha a situação, e uma família entrou em contato com a embaixada brasileira no país pedindo para ser repatriada ao Brasil.

"Entramos em contato com o embaixador, e esperamos que possam ser repatriados. É um casal sírio com dois filhos, ambos de nacionalidade brasileira. Esperamos que isso [a repatriação] possa ocorrer com segurança", afirmou.

Ao menos 60 pessoas morreram em episódios de violência em toda a Síria nesta quinta-feira, segundo opositores.

A maioria morreu na ofensiva das forças do regime contra a cidade central de Homs, principal foco de contestação, onde teriam lançado foguetes e morteiros contra redutos oposicionistas.

Rami Abdul Rahman, do Observatório Sírio doO ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, afirmou nesta quinta-feira que a situação na Síria é "gravíssima" e "preocupante", inclusive para os 3.000 brasileiros que vivem no país.

Ele declarou ainda que o Brasil vê com bons olhos o retorno dos observadores da Liga Árabe, agora com apoio das Nações Unidas. "Esperamos que essa movimentação diplomática da Liga Árabe continue".

Segundo Patriota, o governo brasileiro acompanha a situação, e uma família entrou em contato com a embaixada brasileira no país pedindo para ser repatriada ao Brasil.

"Entramos em contato com o embaixador, e esperamos que possam ser repatriados. É um casal sírio com dois filhos, ambos de nacionalidade brasileira. Esperamos que isso [a repatriação] possa ocorrer com segurança", afirmou.

Ao menos 60 pessoas morreram em episódios de violência em toda a Síria nesta quinta-feira, segundo opositores.

A maioria morreu na ofensiva das forças do regime contra a cidade central de Homs, principal foco de contestação, onde teriam lançado foguetes e morteiros contra redutos oposicionistas.


Rami Abdul Rahman, do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, disse que 57 pessoas morreram durantw ataque em Homs, 36 delas no bairro de Baba Amr e 11 na queda de um morteiro sobre uma casa no distrito de Inshaat.

Outras quatro pessoas foram mortas na cidade de Rastan, localizada na província de Homs, disse.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou a violência da ação governamental em Homs, epicentro de uma revolta contra o ditador Bashar al Assad que começou há quase um ano e se torna mais sangrenta a cada dia.

"Temo que a apavorante brutalidade que estamos testemunhando em Homs, com disparos de armas pesadas contra bairros civis, seja um sombrio prenúncio do que está por vir", disse Ban a jornalistas.

 Direitos Humanos, disse que 57 pessoas morreram durantw ataque em Homs, 36 delas no bairro de Baba Amr e 11 na queda de um morteiro sobre uma casa no distrito de Inshaat.

Outras quatro pessoas foram mortas na cidade de Rastan, localizada na província de Homs, disse.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou a violência da ação governamental em Homs, epicentro de uma revolta contra o ditador Bashar al Assad que começou há quase um ano e se torna mais sangrenta a cada dia.

"Temo que a apavorante brutalidade que estamos testemunhando em Homs, com disparos de armas pesadas contra bairros civis, seja um sombrio prenúncio do que está por vir", disse Ban a jornalistas.

FOLHA.COM.BR

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Celebrações marcam os 15 anos da morte de Padre Aloísio Boeing

Padre Aloísio morreu no dia 17 de abril de 2006 e foi sepultado no jardim, ao lado da Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Bairro Nereu Ramos
Celebrações marcam os 15 anos da morte de Padre Aloísio Boeing
Geral

Casa é destruída por incêndio em Schroeder

Fato ocorreu na tarde de quarta-feira (14) na rua Leopoldo Prust, bairro Braço do Sul em Schroeder.
Casa é destruída por incêndio em Schroeder
Esportes

Secretaria de Esporte seleciona alunos para a prática do tiro ao alvo

Para participar da seleção é preciso ser brasileiro nato ou naturalizado, residir em Jaraguá do Sul e ter idade mínima seis anos completos até a data da inscrição
Secretaria de Esporte seleciona alunos para a prática do tiro ao alvo
Política

Vereadores autorizam recursos para manutenção de cemitérios em Guaramirim 

Aprovado em segundo turno, o projeto segue agora para sanção do prefeito Luis Chiodini (PP).
Vereadores autorizam recursos para manutenção de cemitérios em Guaramirim 
Ver mais de Geral