Mês do Trânsito - Rádio
Geral

Servidores públicos federais paralisam por 24 horas hoje em todo o país; categoria quer reposição salarial

25 Abr 2012 - 12h15

Diversos sindicatos dos servidores públicos convocaram para esta quarta-feira (25) uma paralisação de 24 horas em todo o país. Manifestações em vários Estados marcarão o "Dia Nacional de Lutas", como é chamado pelos representantes do funcionalismo. Na pauta de reivindicações estão a reposição das perdas inflacionárias dos últimos dois anos, definição da data-base em 1º de maio, paridade entre trabalhadores ativos e aposentados, aumento do valor dos benefícios concedidos (vale-transporte e auxílio-refeição) e a implantação de plano de carreira específico.

Os representantes do movimento dos servidores se reuniram ontem (24) com o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento Sérgio Mendonça. A proposta dos servidores de reajuste emergencial de 22,08% foi rejeitada pelo governo federal. O governo quer discutir pautas salariais separadamente e não de maneira unificada, como querem os sindicalistas.


De acordo com a Condsef (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal), o cálculo do pedido de reajuste é baseado na inflação dos últimos dois anos e no crescimento do PIB referente ao mesmo período. Com a negativa, uma contra-proposta será apresentada pelos representantes dos servidores.

A diretora do Sintrasef-RJ (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Rio de Janeiro), Arlene dos Santos, define como "irrisório o aumento concedido pelo governo federal aos servidores em 2011" e teme que o governo negue aumento para a categoria no próximo ano.

"O nível auxiliar do servidor recebeu um aumento em 2011 de apenas R$ 105. Esse aumento veio em forma de gratificação, e não no vencimento. O piso do servidor hoje é de R$ 1.510. O aposentando ganha apenas metade desse valor. Com essa crise internacional como é que nós vamos ficar? Esse aumento é irrisório. Não há previsão de aumento para 2013, o governo só quer discutir para 2014. Todos os acordos salariais fechados estão sendo descumpridos. A Dilma não quer atender nenhuma pauta unificada", declarou.

Ao todo, 31 entidades que fazem parte do Fórum Nacional dos Servidores Públicos Federais participam da paralisação de hoje.

No Rio Grande do Sul, uma manifestação deve acontecer em frente à sede do Ministério do Planejamento no Estado está marcada para as 14h. No Ceará, duas manifestações estão previstas, uma às 9h em frente ao Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e outra às 14h diante do DNOCS. Em Goiás, na capital Goiânia, a concentração dos manifestantes será às 8h em frente ao Ministério da Saúde. Em Manaus, as manifestações serão descentralizadas em vários órgãos públicos.

No Rio de Janeiro, Estado com maior número de funcionários públicos (cerca de 120 mil), herança dos tempos de capital federal, a concentração da manifestação será às 17h em frente à Igreja da Candelária, no centro. Segundo o Sintrasef, são esperados cerca de 10.000 funcionários públicos, que seguirão em passeata pela avenida Rio Branco.

Em Brasília, o Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Distrito Federal (Sindsep-DF) percorrerá os órgãos públicos pela manhã convocando para a paralisação. Os organizadores anunciam um ato em frente ao Palácio do Planalto com início ao meio-dia. Segundo o sindicato, grande número de funcionários dos ministérios e empresas públicas já confirmaram adesão. O Distrito Federal tem por volta de 75 mil funcionários públicos.

Procurado pela reportagem do UOL, o Ministério do Planejamento, por meio de nota, limitou-se a afirmar que a "greve não é o melhor caminho para se chegar ao consenso, pois representa uma situação de conflito, significando rompimento das negociações".

uol.com.br

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Jaraguá do Sul registra 38ª morte em decorrência do coronavírus

Nas últimas 24 horas foram 23 novos casos e 17 pessoas recuperadas
Jaraguá do Sul registra 38ª morte em decorrência do coronavírus
Corupá

Comunicado de utilidade pública: novo foco de dengue é registrado em Corupá

Este é o 9º foco positivo registrado em 2020 no Município
Geral

Parques são permitidos. Mas cuidados continuam

Prática de atividades físicas e até permanecer no local é permitido agora – com uso de máscara, álcool em gel, distanciamento
Parques são permitidos. Mas cuidados continuam
Educação

Educação capacita gestores para retomada e anuncia apoio pedagógico presencial na rede estadual

As redes municipal, privada e federal têm autonomia para decidir como conduzir as ações pedagógicas e a retomada, porém, de acordo com o que estabelece o PlanCon e mediante o acompanhamento e a atuação dos comitês municipais
Educação capacita gestores para retomada e anuncia apoio pedagógico presencial na rede estadual
Ver mais de Geral