segunda, 22 de julho de 2019 - 02h41
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Geral

Servidores em férias vão receber o dinheiro do benefício uma semana antes de voltarem ao trabalho

15 Jan 2013 - 11h29

O dinheiro das férias dos funcionários públicos da prefeitura de Jaraguá do Sul foi depositado na sexta-feira, 11, na Caixa Econômica Federal. Mas a liberação para o saque, só a partir de hoje. O processamento da folha de pagamento das férias começou no dia 2 de janeiro, início das férias coletivas e só foi concluído 10 dias depois. Os servidores vão poder colocar a mão no dinheiro, faltando uma semana para o término das férias. Em tempos de tecnologias cada vez mais avançadas, chama a atenção para a demora no processamento e pagamento do benefício, quando para rodar a folha do salário mensal, o sistema faz os cálculos em no máximo duas horas. A explicação para o que aconteceu, segundo o secretário de administração e finanças, Sérgio Kuchenbecker, é a maneira como alguns cálculos são feitos. "Há muita coisa manual que precisa ser melhorado", afirma. Para garantir os cerca de R$ 5,3 milhões das férias dos servidores, foi preciso segurar o pagamento de alguns fornecedores. Para evitar futuros aborrecimentos, a prefeitura assumiu com o Sinsep (Sindicato dos Servidores Públicos), o compromisso de modernizar o sistema e antecipar o pagamento das férias de agora em diante. "Dois dias antes dos trabalhadores entrarem em férias, o dinheiro vai estar na conta", garante Kuchenbecker. 


Apesar das garantias dadas pela prefeitura, podem haver ações judiciais  em decorrência do atraso no pagamento das férias. Por lei, o pagamento deve ser feito no mínimo dois dias antes de os servidores entrarem em férias. O tesoureiro do Sinsep, Luiz Cezar Schorner, orienta os trabalhadores que se sentirem prejudicados a procurarem o sindicato. Os casos serão analisados individualmente. De acordo com ele, é compreensível o momento em que ocorre a troca da administração, e as dificuldades que isso possa representar. "Mas de maneira alguma o sindicato abre mão dos direitos dos trabalhadores", diz. A prefeitura poderá ter pagar multas e juros pelos dias de atraso. "No entanto, há quem prefira receber o pagamento das férias no dia 30 de Janeiro. Por isso é preciso analisar individualmente cada situação", explica Schorner.