Senai

SENAI abre as portas para se apresentar à comunidade

21 Set 2016 - 17h35
SENAI abre as portas para se apresentar à comunidade -

Durante o evento Mundo SENAI, que ocorre em todo o Brasil, serão realizadas palestras, oficinas e visitas guiadas para apresentar opções de cursos que qualificam para o trabalho na indústria.

Em Santa Catarina, onde integra a FIESC, o SENAI possui 63 unidades fixas, que totalizam 923 laboratórios e 565 salas de aula. Em mais de 60 anos de existência no Estado, a entidade registrou mais de 2,4 milhões de matrículas. Os programas de educação profissional abrangem desde áreas do conhecimento tradicionais até a novíssima indústria 4.0, que inclui robôs e tecnologia ao processo produtivo.


O SENAI é um dos cinco maiores complexos de educação profissional do mundo e o maior da América Latina. Seus cursos preparam trabalhadores para 28 áreas da indústria brasileira, desde a iniciação profissional até a graduação e pós-graduação tecnológica. Desde 1942, quando iniciou suas atividades, já formou mais de 65 milhões de trabalhadores. Atualmente, essa rede funciona com 518 unidades fixas e 504 unidades móveis em 2,7 mil municípios brasileiros. Em 2015, a instituição ficou em primeiro lugar na olimpíada mundial de ocupações técnicas, a WorldSkills 2015, o que comprova seu nível de excelência.

Formação para a indústria

Oito em cada dez técnicos formados pelo SENAI conseguem se inserir no mercado de trabalho em até um ano após a conclusão do curso. No caso das formações superiores, o índice de empregabilidade chega a 90%. A alta taxa de empregabilidade desses profissionais mostra que a formação oferecida pela entidade é orientada às necessidades do mundo do trabalho, afirma o diretor regional do SENAI, Jefferson Gomes.

“Trabalhadores bem formados sabem utilizar e interpretar as novas tecnologias, antecipam tendências e propõem produtos e processos mais eficientes. Esses requisitos elevam a produtividade, estimulam a inovação e são essenciais para a indústria brasileira superar a crise e enfrentar a concorrência internacional”, ressalta.

Para os trabalhadores, especialmente os jovens, a educação profissional é o melhor caminho para uma profissão com remuneração adequada e para construção de uma carreira. Além disso, em tempos de crise e desemprego, a formação profissional é decisiva para a permanência no mercado de trabalho e para a recolocação nas vagas que se abrirem quando o País voltar a crescer.

Oportunidades de qualificação

Nos dois dias de realização, as atividades do Mundo SENAI ocorrerão das 8 às 18h. Michael Eberle Siemeintcoski, diretor do SENAI na região do Vale do Itapocu, reforça que a programação é aberta à todas as pessoas e empresas interessadas em conhecer as instalações, equipamentos e laboratórios dos cursos nas várias áreas de atuação profissional.

 "É uma oportunidade para que jovens que buscam se iniciar no mercado de trabalho, ou mesmo trabalhadores que desejam contar com opções de qualificação, de receber informações sobre as segmentações da indústria e com isso podem direcionar suas carreiras profissionais", assinala.


Para os trabalhadores já empregados, explica Michael, o evento também dá chance de conhecer novas profissões e as inovações tecnológicas em campos tradicionais da indústria, e com isso obter possibilidades de crescimento pessoal.

Confira algumas situações em que a educação profissional pode ajudar quem quer encontrar trabalho:

- Está no ensino médio e precisa trabalhar logo que terminar os estudos?

Se você quer sair do ensino médio com mais chances de encontrar um emprego, uma aposta interessante é o curso técnico. A partir do segundo ano, é possível se matricular num curso, cujas aulas ocorrerão no contra-turno da escola por um ano e meio ou dois anos. Para receber o diploma é necessário ter aprovação também na educação básica. Para quem se interessa em trabalhar em segmentos ligados à indústria, o SENAI oferece opções que vão desde a mecânica até a petroquímica.

- Terminou o ensino médio e não consegue encontrar um emprego?

A educação técnica pode ajudar você a encontrar um caminho profissional. Se você tem pressa para encontrar um emprego, a melhor opção é um curso de formação inicial. Existem opções com carga horária a partir de 160 horas (cerca de dois meses) que preparam os profissionais para uma ocupação específica no mercado. Com eles, você aprende ofícios como eletricista, soldador, mecânico de manutenção, pedreiro, mecânico de automóveis. Depois disso, pode seguir seus estudos e formar-se um técnico industrial, qualificado para buscar melhores oportunidades.

- Já tem 14 anos e quer começar a trabalhar logo?

Com essa idade, no Brasil, você ainda não pode trabalhar. Existe, porém, a oportunidade de tornar-se um aprendiz. As empresas de médio e grande porte são obrigadas por lei a contratarem jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes, preenchendo uma cota que corresponde de 5% a 15% do número de trabalhadores que demandam formação profissional. Para participar do programa, você deve frequentar o ensino fundamental ou médio ou já ter concluído a educação básica. Em paralelo, você será qualificado por uma instituição de ensino e uma empresa. Como aprendiz, você terá seu primeiro registro na carteira de trabalho, todos direitos trabalhistas assegurados, inclusive a remuneração.

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Central 0800 sobre Coronavírus tem aumento de ligações

Na última semana, o município registrou o recorde de novos casos, (91)
Central 0800 sobre Coronavírus tem aumento de ligações
Santa Catarina

Ciclone em SC: Estado dá início à recuperação de 412 escolas atingidas pelo fenômeno

Grande Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Blumenau e Brusque foram as regiões com o maior número de escolas atingidas, totalizando 155
Ciclone em SC: Estado dá início à recuperação de 412 escolas atingidas pelo fenômeno
Saúde

Ainda restam 6 mil doses para quem ainda não se vacinou contra a gripe

Esta vacina não previne contra a covid-19, mas serve como diferencial na questão de avaliação de tratamento, de diagnóstico dessa doença
Ainda restam 6 mil doses para quem ainda não se vacinou contra a gripe
Santa Catarina

Governador participa por videoconferência do lançamento de nova unidade da JBS em Santa Catarina

Com um investimento de R$ 180 milhões, a usina deve ser inaugurada em junho de 2021 e irá gerar aproximadamente 500 empregos diretos e indiretos quando estiver em pleno funcionamento
Governador participa por videoconferência do lançamento de nova unidade da JBS em Santa Catarina
Ver mais de Geral