Geral

Secretário da Saúde tem bens bloqueados pela Justiça

21 Mar 2012 - 13h35

O Tribunal de Justiça deu liminar para tornar indisponíveis os bens do atual secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira (PMDB) e de outros três servidores, no valor de R$ 9 milhões.

A decisão se refere a uma ação civil pública do Ministério Público que questiona a dispensa de licitação para a contratação de serviços de análises clínicas laboratoriais. Segundo o MP, a última concorrência foi em 2002 e desde 2008 os contratos têm sido feitos sem licitação com a justificativa de serem serviços emergenciais.

O promotor Aor Steffens Miranda diz que, por lei, serviços de emergência podem ser contratados nessa condição por no máximo 180 dias, e que na Secretaria de Estado de Saúde isso ocorre há quase uma década. O desembargador Domingos Paludo, que deu a liminar, considerou que é necessário determinar a indisponibilidade dos bens para "assegurar o resultado útil" da ação, que é a reparação dos cofres públicos.

Para o magistrado, há fortes indícios da prática de "simulacros" para justificar as contratações emergenciais. "Não é crível que, desde os idos do ano de 2008, não se consiga lançar um edital decente e que atenda aos comandos da legalidade necessários para o lançamento de uma justa licitação".

A ação envolvendo o atual secretário tem os mesmos argumentos da ação contra o deputado estadual Dado Cherem (PSDB), que foi secretário da Saúde no governo Luiz Henrique (PMDB) e também teve os bens indisponíveis.

O ex-secretário Roberto Hess, que assumiu a pasta na administração Leonel Pavan (PSDB), também responde a ação semelhante. No caso de Hess, não há decisão liminar de indisponibilidade. A ação continua na Comarca da Vara da Fazenda da Capital.


O secretário Dalmo Claro de Oliveira afirmou que tem conhecimento da ação, mas ainda não foi citado e está providenciando a defesa. Sobre a licitação, Dalmo afirmou que manteve os serviços porque não poderia deixar de atender aos hospitais, que os preços praticados são os mesmos desde a licitação de 2002 e que a nova licitação está sendo feita e deve ser publicada nos próximos dias.

DIÁRIO CATARINENSE

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Projeto pretende criar Regime Especial de Contratação de Mulheres Vítimas de Violência Domésticas

A redação do PL determina que o SINE de Jaraguá do Sul destine 10% das vagas mensais do mercado de trabalho para encaminhar mulheres do Regime Especial às entrevistas de emprego em Jaraguá
Economia

Seifert Óptica e Joalheria completa 35 anos em Jaraguá do Sul

Para falar um pouco sobre a trajetória da empresa, Guido e Gabriel Seifert participaram ao vivo do Diário da Jaraguá desta sexta-feira (16)

Seifert Óptica e Joalheria completa 35 anos em Jaraguá do Sul
Geral

Furão é resgatado em jardim de residência em Schroeder

Fato ocorreu na rua 3 de Outubro, no bairro Centro-Norte
Furão é resgatado em jardim de residência em Schroeder
Geral

Celebrações marcam os 15 anos da morte de Padre Aloísio Boeing

Padre Aloísio morreu no dia 17 de abril de 2006 e foi sepultado no jardim, ao lado da Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Bairro Nereu Ramos
Celebrações marcam os 15 anos da morte de Padre Aloísio Boeing
Ver mais de Geral