Imobiliária Coralli
Geral

Secretaria lança Programa de Manutenção da Infraestrutura Escolar

28 Nov 2012 - 18h34

A Secretaria de Estado da Educação avança no Pacto pela Educação e dá importante passo para o trabalho das escolas com a criação do Programa de Manutenção da Infraestrutura Escolar. O secretário da Educação, Eduardo Deschamps, assinou na manhã desta quarta-feira, 28, o contrato para criação do módulo Manutenção, no Sistema Integrado de Controle de Obras Públicas (SICOP), uma das ações do Programa, que poderá ser usado a partir de 2013. A implantação será feita pelo Deinfra, seguindo o plano de trabalho formulado pela Secretaria de Estado da Educação (SED).

Imobiliária Coralli


"O SICOP já conta com o módulo Obras, porém nem todas as necessidades de uma escola se caracterizam como manutenção do edifício construído. Por isso, surgiu a necessidade de criar o Módulo Manutenção, que engloba os serviços de pequenos reparos", explica o diretor de Infraestrutura da SED, Sergio Boebel. Com o sistema, cada diretor poderá abrir a solicitação de manutenção que será analisada pela Secretaria do Desenvolvimento Regional (SDR), por meio da Gered, para liberação do processo de manutenção. "Todo o trabalho será coordenado e monitorado pela SED, desde a solicitação até a solução do problema", afirma Boebel.

O trabalho de manutenção será feito por empresas previamente selecionadas por meio de licitação. A SDR irá licitar uma planilha com ata de registro de preço de todos os serviços, que inclui elétrico, hidráulico, civil, vidraçaria, limpeza de caixa d'água e fossa, entre outros. Uma única empresa será a responsável por todos os serviços, e cabe à SDR analisar a necessidade de dividir a licitação por lotes. A partir daí, a empresa está apta para efetuar o serviço necessário para manutenção escolar solicitado pelo diretor. "Se não fizermos a manutenção o problema se agrava rapidamente e, consequentemente, precisará de reforma o que tem um custo bem mais alto e maior transtorno dentro da escola", comenta o diretor de Infraestrutura.

Para a diretora de Tecnologia e Informação, Karen Lippi de Oliveira, a recorrência da manutenção poderá propiciar outras ações na unidade escolar. "Se uma escola cadastrar seguidamente um mesmo serviço, pelo sistema será possível analisar e corrigir definitivamente o problema. Se for quebra de vidro, por exemplo, pode ser vandalismo, o que requer conscientização na comunidade. Se for manutenção constante no forro, pode ser problema na cobertura. Se for roubo, é preciso trabalhar alinhado com o projeto Escola Segura", explica.  


Com o Programa de Manutenção da Infraestrutura Escolar a SED espera solucionar rapidamente problemas estruturais e permitir que as unidades escolares não sofram com as ações do tempo. "Precisamos estar com as escolas em dia para aumentar a qualidade do ensino catarinense", finaliza o secretário Deschamps.

 

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Testes para covid em assintomáticos estão sendo feitos nos bairros de Jaraguá do Sul

Os testes devem ser realizados também nesta quinta e sexta-feira e, se necessário, também na próxima semana
Testes para covid em assintomáticos estão sendo feitos nos bairros de Jaraguá do Sul
Jaraguá do Sul

Jaraguá registra 21º óbito em decorrência do coronavírus

Nas últimas 24 horas, 21 novos casos foram registrados, e também 46 novos recuperados
Jaraguá registra 21º óbito em decorrência do coronavírus
Saúde

Taxa de transmissão da covid-19 no Brasil cai para 1,01, diz estudo

O estudo britânico mostra queda com relação à semana anterior
Taxa de transmissão da covid-19 no Brasil cai para 1,01, diz estudo
Saúde

Vereador comemora instalação da Unidade de Apoio ao Hospital São José

De início, a estrutura será voltada ao atendimento de pacientes com suspeitas de Covid
Vereador comemora instalação da Unidade de Apoio ao Hospital São José
Ver mais de Geral