Geral

SC e RS investem na pavimentação de estrada para criar o Caminho das Neves

04 Mai 2012 - 14h17

Com o frio, as cidades serranas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul se tornam atrativos turísticos naturais pelas baixíssimas temperaturas e as chances de presenciar a neve.

Mas ainda são poucos os turistas que se aventuram por 68 quilômetros de estradas de chão, mal conservados, para cruzar os municípios vizinhos de São Joaquim, na Serra Catarinense e Bom Jesus, na Serra Gaúcha.

O desenvolvimento turístico regional passa por uma ligação asfáltica, com a criação da rota Caminhos da Neve. Defendida há pelo menos duas décadas pelas prefeituras das regiões, a nova rodovia entrou em estudo no Departamento Autônomo de Estradas de Rodagens (Daer), órgão do governo gaúcho.

O projeto para a ligação entre as duas cidades serranas é de 175 quilômetros. O trajeto mais curto impulsionará o turismo, atraindo os visitantes aos pontos mais altos e frios dos dois estados.

Estatísticas de entidades turísticas catarinenses e gaúchas apontam que a nova rodovia pode desviar o tráfego da BR-116 e da BR-101, permitindo a passagem de pelo menos 500 mil pessoas ao ano. A expectativa dos municípios é pela pavimentação de 44 quilômetros no Rio Grande do Sul e 24 em Santa Catarina.

Em SC, onde a rodovia já existe e os trabalhos estão contratados, a expectativa da Secretaria de Estado de Infraestrutura é de conclusão do asfalto no primeiro semestre do ano que vem. E a prefeitura de São Joaquim está confiante num forte impulso no número de visitantes na região.

- Acreditamos que aumente o fluxo de turistas em 200%, favorecendo tanto quem passeia pela região das hortênsias quanto quem sai do Litoral Catarinense - diz a prefeita Marlene Kayser (PP).

Mas a situação no Rio Grande do Sul é bem diferente e uma nova rodovia ainda precisa nascer. A rota Caminhos da Neve está em fase de contratação do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental.

- Estamos concluindo o termo de referência para encaminhar a contratação do estudo num prazo de seis meses - garante o chefe da Superintendência de Estudos e Projetos do Daer, Jeferson Couto.

Depois, será preciso elaborar o projeto, para então licitar a obra. Pela experiência de Couto, a pavimentação dos 44 quilômetros da rodovia necessitará de no mínimo dois anos para ser concluída.

DIÁRIO CATARINENSE

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Leão baio invade propriedade e assusta moradores em Ituporanga

O animal invadiu um terreno no bairro Cerro Negro e não conseguiu mais sair. Segundo informações dos bombeiros, no local haviam alguns pavões
Leão baio invade propriedade e assusta moradores em Ituporanga
Geral

Corpo de Jairê Engler será velado na Corporação dos Bombeiros de Schroeder 

Comandante morreu no início da tarde desta sexta-feira (14) vítima de acidente de trânsito
Corpo de Jairê Engler será velado na Corporação dos Bombeiros de Schroeder 
Geral

Comunidade lamenta a morte do comandante dos Bombeiros de Schroeder

Pelas redes sociais, diversas pessoas se manifestaram, lamentando a partida precoce de Jairê Michel Engler, 26 anos
Comunidade lamenta a morte do comandante dos Bombeiros de Schroeder
Geral

Corporações da região se unem para cumprir escala de plantão em Schroeder

Comandante, Jairê Michel Engler, 26 anos, morreu nesta sexta-feira (14) vítima de acidente
Corporações da região se unem para cumprir escala de plantão em Schroeder
Ver mais de Geral