Casos

Sarampo está eliminado do Brasil, diz Organização Mundial da Saúde

27 Jul 2016 - 10h52
Após um ano sem o registro de casos de sarampo, a circulação endêmica do vírus da doença foi considerada interrompida no país, conforme informou  a Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS).

De acordo com Ministério da Saúde, a expectativa é que, até o fm de 2016, o Brasil receba o certificado de eliminação do sarampo pela OMS. O documento reconhece a eliminação da transmissão da doença em todo o continente americano. A região será a primeira do mundo onde isso acontece. Em 2015, a rubéola também foi considerada eliminada.

Os últimos casos de sarampo no país foram registrados em julho do ano passado, em um surto de sarampo no Ceará. Na ocasião, a OpasOMS investiu R$ 1,2 milhão para apoiar os custos de ações para controle do surto e no recrutamento de 165 enfermeiros e auxiliares de enfermagem.

Atualmente, a doença é considerada uma das principais causas de morte entre as crianças no mundo. Aproximadamente 114,9 mil pessoas morreram em consequência dessa doença em 2014, principalmente as menores de 5 anos de idade, o que corresponde a 314 óbitos por dia ou 13 por hora. As informações são da Agência Brasil.

Matérias Relacionadas

Geral

Empresário de Jaraguá do Sul, Cleber Schulz, morre aos 45 anos

Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.
Empresário de Jaraguá do Sul, Cleber Schulz, morre aos 45 anos
Geral

Lunelli marca presença no Fashion Week apoiando coleções caracterizadas pela ousadia e originalidade

Companhia têxtil catarinense apresenta versatilidade para quatro coleções autorais
Lunelli marca presença no Fashion Week apoiando coleções caracterizadas pela ousadia e originalidade
Geral

Classificados da Rádio Jaraguá

Quer vender, comprar ou alugar? Confira as oportunidades disponíveis nessa sexta-feira (12).
Classificados da Rádio Jaraguá
Esportes

Chapecoense é condenada a pagar pensão até 2049 para família de chefe de segurança morto em acidente

Tribunal Superior do Trabalho determinou ainda que mulher e filhos sejam indenizados em R$ 600 mil. Ex-funcionário estava no voo da delegação do clube que matou 71 pessoas.
Chapecoense é condenada a pagar pensão até 2049 para família de chefe de segurança morto em acidente
Ver mais de Geral