Imobiliária Coralli
Geral

Santa Catarina reivindica medidas para amenizar falta de milho

21 Ago 2012 - 17h20

O grupo de trabalho criado para elaborar um novo projeto de abastecimento de milho para Santa Catarina, composto pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e entidades ligadas ao setor produtivo elaborou, ontem, um documento que foi enviado ao governador Raimundo Colombo e ao ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, para que se adotem medidas emergenciais, até 31 de dezembro, para amenizar de falta do grão que afeta a avicultura, a suinocultura e a bovinocultura de leite catarinense.


O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, explica que foi sugerido que seja aplicado um subsídio, denominado de Valor de Escoamento do Produto (VEP), com limite de até 4 mil toneladas mês por unidade agroindustrial do Estado. Que seja mantido o VEP de até 1000 toneladas mês anunciado para iniciar na próxima semana que atenderá os pequenos e médios criadores; que seja disponibilizado milho, no Estado de origem, para clientes do balcão, no valor praticado atualmente em Santa Catarina de R$ 21,00 a saca, permanecendo o subsídio do frete e do tributo, além de ser criado um subsídio oferecido ao frete para o farelo de soja. "Essas medidas são emergenciais para a falta de transporte do grão para o Estado. O Brasil tem produção recorde, mas o milho está localizado no Centro Oeste".

Em Santa Catarina, a produção de milho, em safras normais, é de 3,7 milhões de toneladas, valor que não acompanha o consumo estadual do grão, que é de 5,5 milhões de toneladas. Os representantes do Mapa, Conab, Sindicarne (Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados) e do MDA, o milho e o farelo de soja representam mais de 70% do custo de produção destas atividades no Estado. A estiagem reduziu a produção do Estado em 900 mil toneladas, elevando o déficit anual para mais de 2,7 milhões de toneladas. "A situação dos produtores é dramática, chegando-se a observar animais sofrendo e morrendo por inanição ou sendo liberados das granjas para que busquem alimentos no campo, bem como sacrifício de pintos e leitões por falta de condições de alimentação", observa Rodrigues.

O Ministério da Agricultura e a Conab voltaram a salientar que não há um problema de abastecimento de grãos no país, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são casos isolados pela redução dos embarques do grão para o Estado. "O estoque da Conab é o maior da história com 14,6 milhões de toneladas. Se não houvesse a crise nos Estados Unidos, nós estaríamos trabalhando com um preço abaixo do mínimo no Centro Oeste".


O secretário João Rodrigues salientou que caso essas medidas não sejam adotadas o preço das aves deve aumentar entre 10% a 20%, além de ocorrer uma redução no número de funcionários e de criadores integrados nas agroindústrias. "Temos que tomar essas medidas emergenciais. É bom lembrar que em setembro começa o período de chuvas no Centro-Oeste, o que impedirá o transporte dos grãos, causando uma situação inusitada no país, onde um Estado sofre com falta de milho e outro terá o milho apodrecendo por não poder escoar".

Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca

Matérias Relacionadas

Segurança

Ciretran vai ampliar atendimento no setor de captação de imagens

A informação é do delegado regional, Fabiano dos Santos Silveira
Ciretran vai ampliar atendimento no setor de captação de imagens
Segurança

Incêndio atinge apartamento no Jaraguá 99

Quando os bombeiros chegaram no local havia muita fumaça, mais já sem focos de incêndio ativo
Incêndio atinge apartamento no Jaraguá 99
Guaramirim

Suspeito de roubo é localizado, reconhecido e preso em Guaramirim

O crime ocorreu na segunda-feira, 28, por volta das 22h30min, momento em que um cidadão de 28 anos retornava do trabalho de bicicleta pela BR 280
Suspeito de roubo é localizado, reconhecido e preso em Guaramirim
Santa Catarina

Santa Catarina tem saldo positivo de 18,3 mil empregos em agosto, melhor resultado do Sul

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), pesquisa divulgada mensalmente
Santa Catarina tem saldo positivo de 18,3 mil empregos em agosto, melhor resultado do Sul
Ver mais de Geral