Premix Concreto
Geral

Santa Catarina fortalecerá portos para amenizar perdas

07 Mai 2012 - 15h23

Investir nos cinco portos catarinenses é uma das estratégias do governo do Estado para amenizar as perdas com a aprovação da Resolução 72, que entra em vigor em janeiro, acabando com a guerra fiscal entre os complexos portuários do país. Esta e outras alternativas serão debatidas nesta segunda, dia 7, em encontro do governador com o secretariado, prefeitos e empresários.


Um grupo de trabalho com todos os setores envolvidos será estruturado para elaborar uma proposta de ação dentro de 30 dias.

- Vamos buscar um ponto de equilíbrio logístico, operacional e fiscal - diz o governador Raimundo Colombo.

A ideia do governo é compensar as perdas tornando os portos de SC mais atrativos com melhorias na infraestrutura, facilitando a importação de matéria-prima para suprir as indústrias instaladas no Estado e também a exportação. A prefeitura de Itajaí se antecipou e anunciou a diminuição de 3% para 2% a cobrança do ISS, a partir de 2013, para o setor de importação. A proposta é de que o corte seja copiado pelas outras quatro cidades com portos - Navegantes, São Francisco do Sul, Imbituba e Itapoá (inaugurado no ano passado).

Nos últimos anos, a importação pelos portos de SC têm sido alavancada pela oferta de descontos no ICMS. Em 2004, foi criado o primeiro programa de incentivos, o Compex, substituído pelo Pró-Emprego em 2007.

Agora, com a Resolução 72, serão unificadas as alíquotas do ICMS em transações interestaduais de produtos importados para 4% a partir de janeiro. Segundo cálculos do governo catarinense, a mudança pode representar prejuízo entre R$ 1 bilhão e R$ 1,7 bilhão na arrecadação do Estado. A margem depende da abrangência da medida acrescentada no projeto, em que produtos industrializados no Brasil que tenham mais de 40% em conteúdo importado devem ser tratados como importados.

A proposta da reunião de hoje é alinhar discursos e colher as sugestões e principais gargalos dos evolvidos em todas as etapas da atividade portuária.
 
- Na medida do possível, pretendemos manter nossas estratégias em sigilo para não passar as soluções a outros estados que têm portos e já concorrem com SC - afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen.

 

A NOTÍCIA

Matérias Relacionadas

Geral

Jaraguá amplia horário de ônibus aos sábados

Medida segue até o Natal, por conta do horário especial do comércio
Jaraguá amplia horário de ônibus aos sábados
Geral

Sanitização continua em espaços públicos de Jaraguá do Sul

Nesse momento, em que o número de casos de covid-19 apresenta crescimento, a área de atuação foi ampliada
Sanitização continua em espaços públicos de Jaraguá do Sul
Geral

Defesa Civil de Jaraguá registra três ocorrências após temporal

Não houve vítimas, apenas danos materiais
Defesa Civil de Jaraguá registra três ocorrências após temporal
Geral

Temporal provoca queda de árvore em Corupá

Com a queda, pelo menos dois postes da Rua Francisco Mees, no bairro XV de Novembro, foram danificados
Temporal provoca queda de árvore em Corupá
Ver mais de Geral