transporte de cargas

Santa Catarina e Argentina buscam nova rota para transporte de cargas

25 Jan 2017 - 12h37
Santa Catarina e Argentina buscam nova rota para transporte de cargas -
A verdade é que já existe uma pequena ponte ligando Paraíso à localidade de San Pedro, na Argentina, porém ela não pode ser utilizada para o transporte de cargas devido à falta de uma estrutura aduaneira no lado brasileiro. Este foi o tema da reunião do secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, com o cônsul da Argentina em Florianópolis, Gustavo Coppa, nesta terça-feira, 24.

Hoje, a única cidade catarinense que faz fronteira com a Argentina e que possui estrutura de alfândega é Dionísio Cerqueira. Segundo o Consulado da Argentina em Florianópolis, por lá passaram mais de 38 mil pessoas nos primeiros dez dias de 2017.

A ligação entre Paraíso-San Pedro tem papel fundamental para o agronegócio catarinense, já que a Argentina é um grande fornecedor de milho, que abastece as cadeias produtivas de suínos e aves em Santa Catarina. E, por outro lado, o estado vende carne suína e de frango para o país vizinho. Só em 2016, a Argentina comprou nove mil toneladas da carne suína catarinense, o que representa US$ 25 milhões de faturamento.

Abrir uma nova via de acesso com a Argentina pode reduzir ainda os custos com o frete do milho, já que a distância entre Paraíso e o país vizinho é bem menor do que a percorrida para buscar o grão no Centro-Oeste. “Mesmo com uma boa safra de milho, Santa Catarina continuará comprando milho de outros estados e até mesmo do Paraguai e Argentina. Usar a ponte de Paraíso como via de acesso pode diminuir os custos com o frete, dando mais competitividade para a produção catarinense de carnes”, afirma o secretário Moacir Sopelsa.

Para dar sequência às tratativas entre o Consulado da Argentina em Florianópolis e o Governo do Estado, uma comitiva catarinense irá a Brasília no dia 8 de fevereiro para reunião com executivos dos ministérios de Agricultura e Relações Exteriores.

A Argentina tem interesse ainda em fazer parcerias com universidades catarinenses para intercâmbio de conhecimento, principalmente na área de genética animal. Para Santa Catarina, há interesse na genética de gado de corte, sem contar as pastagens e hortifrutigranjeiros. O cônsul Gustavo Coppa quer aproximar também o setor cooperativista catarinense do argentino.

 

Matérias Relacionadas

Segurança

Polícia busca autores de tentativa de latrocínio que resultou em quatro vítimas

Vários policiais militares do 14º Batalhão foram ao local e constataram quatro pessoas feridas, sendo duas por disparo de arma de fogo
Polícia busca autores de tentativa de latrocínio que resultou em quatro vítimas
Geral

Santa Catarina terá novo ciclone, mas com menor intensidade, segundo Defesa Civil

Na última terça-feira (30), houve o encontro de uma frente fria com o ciclone e isso potencializou os ventos que atingiram mais de 100km/h. Desta vez não há frente fria
Santa Catarina terá novo ciclone, mas com menor intensidade, segundo Defesa Civil
Jaraguá do Sul

Produção de banana, hortaliças e aviários foram os mais prejudicados por ciclone

A bananicultura envolve cerca de 900 famílias de Corupá, São Bento do Sul, Schroeder e Jaraguá do Sul
Produção de banana, hortaliças e aviários foram os mais prejudicados por ciclone
Jaraguá do Sul

Samae conclui alteração no sistema de abastecimento de água do R3

O projeto de alteração no abastecimento do R3 fazia parte do Planejamento Estratégico da autarquia municipal, viabilizado com recursos do Plano de Ampliação de Saneamento
Samae conclui alteração no sistema de abastecimento de água do R3
Ver mais de Geral