Promoção - MEU PAI É
Geral

Saída de delegado gera nova onda de vazamentos na Deic em Florianópolis

31 Jul 2012 - 12h08

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), a elite da Polícia Civil, em Florianópolis, convive mais uma vez com o clima de vazamento de informações e de resistência a medidas superiores. O motivo foi a saída do delegado Alexandre Carvalho, que atuava havia três anos e seis meses na divisão de furtos e roubos.


Além de contestarem a saída de Alexandre, atribuindo razão política à medida, um grupo de policiais experientes ligados a ele na Deic vazou na segunda-feira informações sobre um dos três novos delegados que estão sendo deslocados para atuar na diretoria.

O grupo, que não quer ser identificado na reportagem, passou informações e números de processos envolvendo o delegado Procópio Batista Silveira Neto, como forma de questionar a sua carreira policial e a ida para a Deic.

O delegado Procópio, que estava em Balneário Camboriú, foi convidado pelo diretor da Deic, delegado Akira Sato, a integrar uma divisão da diretoria que ainda não foi definida.

A reportagem apurou que Procópio responde atualmente a três processos na Justiça, sendo dois por abuso de autoridade, em São Bento do Sul e Rio Negrinho, e um terceiro relacionado a trânsito.

Ele enfrentou outros dois processos, também por abuso de autoridade. Mas num deles a Justiça extinguiu a punibilidade por causa da prescrição em outro ele foi absolvido.

- O fato de responder não significa que tenha feito ou que seja culpado. Quem está na rua atuando acaba sujeito e respondendo. Não cometi crimes algum, já fui absolvido, há dois processos em trâmite ainda e também espero ser absolvido - disse Procópio, lembrando que foi convidado para o novo cargo pelo diretor da Deic, Akira Sato.


O próprio diretor disse que os processos existentes contra Procópio não mancham a sua conduta e profissionalismo que motivaram o convite.

- Pelo que tenho conhecimento, nenhum desses crimes que está sendo apontado ele teve efetuado o dolo (quando há intenção) e está sendo absolvido na maioria deles. E qualquer deslize que venha a cometer vai ser apurado - disse Akira.

O delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D'Ávila, afirmou que o diretor da Deic tem plena autonomia para indicar nomes para a diretoria e que confia nas suas escolhas.

Aldo comentou que irá conversar com Akira sobre a situação de Procópio. Aldo declarou também que o policial está sujeito a processos por abuso de autoridade, mas que não é algo normal responder na conduta do policial responder a um processo do tipo.

DIÁRIO CATARINENSE

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Defesa Civil conclui nesta quinta-feira as obras de contenção na Rua João Januário Ayroso

Os trabalhos iniciaram há mais de 20 dias inclusive com a consturção de um enrocamento que tem a extensão total de 50 metros por seis metros de altura
Defesa Civil conclui nesta quinta-feira as obras de contenção na Rua João Januário Ayroso
Política

Eleições municipais: votação deve ser estendida em pelo menos uma hora

TSE estuda recomendar horários de votação diferentes por faixa etária
Eleições municipais: votação deve ser estendida em pelo menos uma hora
Saúde

Hemosc necessita de doações de sangue para regularizar estoques

É importante destacar que as doações, desde o início da pandemia e isolamento social, estão sendo realizadas mediante agendamento prévio
Hemosc necessita de doações de sangue para regularizar estoques
Polícia

Dois detidos por perturbação na madrugada desta quarta-feira em Jaraguá do Sul

Os registros aconteceram nos bairros Jaraguá Esquerdo e Nereu Ramos
Dois detidos por perturbação na madrugada desta quarta-feira em Jaraguá do Sul
Ver mais de Geral