Mensalinho

Pupo confirma que mensalinho era cobrado dos petistas

05 Mai 2011 - 12h28
Pupo confirma que mensalinho era cobrado dos petistas -
Pupo confirma que mensalinho era cobrado dos petistas

Pupo diz que \'mensalinho\' era cobrado dos petistas (Foto: César Junkes/FolhaSC)

O ex-prefeito de Guaramirim, Evaldo Junckes, do PT, confirmou que os servidores comissionados do partido pagavam uma contribuição partidária de 2% dos seus salários. Ouça a entrevista de Pupo ao repórter Rogério Tallini.

[jwplayer mediaid="93313"]

NOTÍCIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

O procurador geral do município de Guaramirim, Fagner Azambuja, convocou os funcionários que ocupam cargos comissionados na Prefeitura, na tarde de terça (3), para esclarecer à imprensa que nunca contribuíram com parte do seu salário para o esquema de "mensalinho", denunciado pelo ex-gerente de desenvolvimento econômico, Gilmar Correa, durante depoimento na CI do ônibus. Por contra partida, apresentou folhas de pagamento de 15 funcionários comissionados de outubro de 2009, quando Evaldo Junkes (PT) era prefeito. Nessas folhas, consta o desconto de 2% do salário à contribuição partidária, prática considerada inconstitucional pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em 2008. "Quem fez isso foi quem nos antecedeu, e temos como provar", disse o procurador. A FolhaSC teve acesso a folhas de pagamentos de comissionados de novembro e dezembro de 2010. Nessas, não há descontos com esse tipo de contribuição. Segundo o procurador, o motivo de exoneração de Gilmar Correa foi o rompimento do Governo com o PDT, "em razão da conduta desleal que o vereador Cauby Pinheiro tomava na Câmara", justifivou. Ele reforço que será aberta ação civil pública de ressarcimento ao erário público do sumiço do ônibus, investigado pelo Ministério Público e pela CI da Câmara.


Os funcionários estiveram à tarde na Câmara de Vereadores, durante depoimento do controlador geral do município, para protestarem contra a denúncia de Correa e ratificarem que não existe "mensalinho". Apontado por Correa de ter sido nomeado para receber as contribuições de 4% dos salários dos funcionários, o secretário de saúde, João Diniz, ex-chefe de gabinete, reafirmou que "de nenhuma forma houve o suposto 'mensalinho'". Uma nota de repúdio enviada à imprensa assinado pela maioria dos funcionários que ocupam cargos de confiança nega a existência do esquema. De acordo com o procurador Azambuja, somente não assinaram a nota àqueles funcionários que estão licenciados. Azambuja informou que todos os lesados pelas informações à CI da Câmara irão processar o ex-secretário de desenvolvimento econômico, Ademir Tank, e o ex-gerente da pasta, Gilmar Correa, por danos morais.

O secretário de administração, Rolf Antonius Junior, afirmou que a ambulância sucateada que está na foto enviada por Gilmar Correa à CI do ônibus, publicada na edição da Folha SC de terça (3), nunca pertenceu ao município. Apesar de estar identificada com um adesivo da Secretaria de Saúde e Bem-Estar Social da Prefeitura.

[jwplayer mediaid="93313"]

NOTÍCIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

Ex-gerente denuncia suposto mensalinho em Guaramirim

Novas revelações foram feitas por depoentes na CI do Ônibus, na Câmara de Guaramirim, nesta segunda-feira. O ex-gerente de patrimônio da Prefeitura, Gilmar Corrêa, apresentou uma relação do patrimônio existente no Parque de Exposições e relatou que foi exonerado do cargo no final de 2010 ao se recusar a pagar uma taxa de 4% sobre o salário que era cobrado pelo executivo de todos os servidores em cargos comissionados. Segundo ele começaram a cobrar em março de 2010 uma comissão sobre os salários. Ele disse que os secretários faziam a cobrança e repassavam para o chefe de gabinete na época João Denis Vick.

O atual secretário da Saúde, João Denis Vick, que foi acusado de comandar o mensalinho, falou ao vivo nesta manhã, no Jornal da Jaraguá e rebateu as denúncias. O secretário de planejamento Moacir Mafra o Zuco admitiu que pouco poderia acrescentar as investigações. O primeiro a depor nesta CI, o ex- secretario de desenvolvimento econômico, Ademir Tank, acompanhou os depoimentos de ontem e não concordou com as declarações de dois depoentes.

O relator disse que apesar de não ser foco da CI a denúncia do "mensalinho" será objeto de outra investigação.

NOTÍCIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

Vereadores de Guaramirim conseguiram na tarde de sexta-feira a autorização da justiça para isolar o terreno do antigo parque de exposições, onde acreditam que estejam enterrados veículos doados pela Receita Federal ao município. O promotor de justiça, Belmiro Danisch Junior, fez o pedido com base na denúncia feita pelo ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Ademir Tank, o primeiro a depor na CI do Ônibus, no dia 18 de abril. Segundo o ex-secretário, há pelo menos uma ambulância enterrada no local.

Agora, toda a área está isolada e devem acontecer escavações no local. Caso isso seja constatado, os integrantes da CI prometem entrar imediatamente com um pedido para a instalação de mais uma comissão: a CI do Patrimônio, pois, segundo eles, vários objetos sumiram do parque de exposições quando os pavilhões foram demolidos, entre eles, cadeiras, mesas, freezers, lava-jato e um motor de veículo.

NOTÍCIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

O secretário de infraestrutura da prefeitura de Guaramirim, Rodolfo Jahn Neto em seu depoimento na CI do ônibus rebateu as afirmações do ex-secretário de desenvolvimento econômico, Ademir Tank, o primeiro a ser ouvido pela comissão, no último dia 18 de abril. Neto relatou que havia uma conversa informal com o corpo de bombeiros para doação do motor do ônibus se ele tivesse condições de ser aproveitado. O presidente do Corpo de Bombeiros, Laury Carlos Leite disse que a única garantia de doação do motor do ônibus foi feita verbalmente. O presidente da comissão, vereador Jaime de Ávila, disse que ate o momento pode constatar que a questão do ônibus vinha sendo tratada por setores estranhos a essa área na prefeitura.

NOTÍCIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

O Secretário de Administração e Finanças Rolf Antonius Junior e o proprietário da oficina mecânica para onde foi levado o motor do ônibus, Jackson Zanella, foram ouvidos ontem a tarde na Comissão de Inquérito CI que investiga o desaparecimento de um ônibus da prefeitura de Guaramirim. O secretário confirmou que registrou um Boletim de Ocorrências (BO) no dia 18 de março quando soube que o veiculo não se encontrava mais no Parque de Exposições. De acordo com ele uma perícia constatou que o motor de veiculo era roubado. Jackson Zanella informou que quando soube do sumiço do ônibus ele e integrantes dos bombeiros saíram procurando o veículo na região, mas não encontraram. Dois dias depois o motor do veículo apareceu na sua oficina. Ele disse que sua participou se resumiu na avaliação do motor.


O presidente da CI, vereador Jaime de Ávila avalia os dois depoimentos da tarde de ontem

Na quinta-feira, dia 28 de abril estão previstos outros dois depoimentos. Às 14h, Rodolfo Jahn Neto, Secretário de infra-estrutura e às 16h, Lauri Carlos Leite, comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários. Os depoimentos começaram no dia 18 de abril e até agora já foram ouvidos os ex-secretários de desenvolvimento econômico de Guaramirim, Ademir Tank e Jair Pereira e Camila Rosa Fagundes, responsável pelo setor de patrimônio da prefeitura.

NOTÍCIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

Nesta segunda-feira, 25 de abril, a Comissão de Inquérito (CI) da Câmara de Guaramirim que investiga o desaparecimento do ônibus da prefeitura reúne-se novamente para a tomada de mais quatro depoimentos. Ás 14h será ouvido Jackson Zanella, proprietário da oficina onde se encontra o motor do veículo e às 16h, Antonius Rolf Junior, Secretário de Administração e Finanças. Na quinta-feira, dia 28 de abril estão previstos outros dois depoimentos. Às 14h, Rodolfo Jahn Neto, Secretário de infra-estrutura e às 16h, Lauri Carlos Leite, comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários. Os depoimentos começaram no dia 18 de abril e até agora já foram ouvidos os ex-secretários de desenvolvimento econômico de Guaramirim, Ademir Tank e Jair Pereira e Camila Rosa Fagundes, responsável pelo setor de patrimônio da prefeitura. O ex-gerente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Gilmar Corrêa, convocado para a última quarta-feira, não compareceu. De acordo com o presidente da CI, vereador Jaime de Ávila, o ex-gerente justificou a ausência por motivo de viagem e deverá comparecer em outra data a ser definida.

NOTÍCIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

Prosseguiram em parte os trabalhos da comissão de inquérito que apura o suposto desaparecimento de um ônibus da prefeitura em Guaramirim. Ontem a tarde estava previsto mais dois depoimentos: o ex-gerente de patrimonio da administração municipal Gilmar Correia e da atual responsável pelo cargo, Camila Fagundes Rosa. Gilmar não compareceu por estar em viagem. O presidente da CI, Jaime de Ávila, conversou com o repórter Sérgio Luiz e explicou os procedimentos que serão adotados pelo não comparecimento de Gilmar Garcia:

O presidente da CI, Jaime de Ávila esteve ontem também onde funcionava o parque Municipal de Eventos de Guaramirim, local onde segundo denuncia, foi enterrada uma ambulância. Alí ele falou também sobre o depoimento de Camila Fagundes Rosa, atual gerente de patrimonio da administração.

O prefeito de Guaramirim, Nilson Bylaardt, pediu que o ex-secretário Ademir Tank prove o que disse à CI do Ônibus, na segunda-feira, sobre o sumiço do veículo. Bylaardt está em Belém, no Pará, e conversou com o apresentador e repórter Daniel Filho, na noite desta terça-feira e não quis gravar entrevista. Nilson também disse que não tem conhecimento que algum veículo tenha sido enterrado no pátio do antigo parque de exposições de Guaramirim. Ele prometeu que vai ler todo o depoimento de Ademir Tank, antes de se pronunciar sobre o caso.

Já o vereador Caubi dos Santos Pinheiro, informou que tem evidências sobre o desaparecimento de uma ambulância, também doada ao município pela Receita Federal, e que estaria enterrada no terreno do futuro Cedup.

NOTÍCIAS ANTERIOR SOBRE O ASSUNTO:

CI do Ônibus: Tank diz que foi vítima de armação

O ex-secretário de Desenvolvimento Econômico de Guaramirim, Ademir Tank, disse que o prefeito de Guaramirim sabia do que iria acontecer com o ônibus doado pela Receita Federal e que desapareceu. Tank, foi o primeiro a depor, ontem na comissão que investiga o caso. Ouça a entrevista concedida ao repórter Sérgio Luiz, após o depoimento.

O segundo ao ser ouvido foi o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico Jair Pereira, antecessor de Ademir Tank. Ele conversou com o repórter Sérgio Luiz e explicou porque o ônibus não foi leiloado.

O presidente da Comissão de Investigação, Jaime de Ávila comentou sobre os procedimentos a partir destes depoimentos.

O prefeito Nilson Bylaardt está em Belém-PR e não foi localizado para falar sobre o assunto. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, ele participa do 13º Encontro Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Decreto prorroga auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura

Nova norma afasta incertezas sobre benefício da Lei Aldir Blanc
Geral

Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões

Número é maior que população porque muitos têm mais de um chip
Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões
Geral

Quem vai se vacinar também pode ajudar com um quilo de alimento

Campanha Vacina Ação Solidária inicia nesta terça-feira (6) no Pavilhão A do Parque Municipal de Eventos. Quem for se vacinar, pode levar um quilo de alimento não perecível. Se puder e quiser
Quem vai se vacinar também pode ajudar com um quilo de alimento
Saúde

Hemosc necessita de doações de sangue para manter estoques

A doação de sangue está funcionando com horário agendado previamente, que pode ser por telefone ou diretamente no site
Hemosc necessita de doações de sangue para manter estoques
Ver mais de Geral