Segurança

Promotor estuda ação contra o Estado pela falta de policiais civis

21 Jun 2012 - 12h59

A Polícia Civil está fazendo um levantamento para saber quais são as regiões do Estado com maior falta de policiais. Jaraguá do Sul, Brusque, Blumenau, Xanxerê e Joinville são as que têm mais necessidade de reforço e, por isso, devem receber maior número de efetivo, dos 421 novos policiais em formação até o mês de outubro. O delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D'Ávila, assegura que serão usados critérios técnicos para o preenchimento das vagas em aberto nas delegacias. Os índices de produtividade conforme o efetivo atual, a quantidade de boletins de ocorrências e de procedimentos instaurados serão levados em consideração nos cálculos da Secretaria de Segurança Pública. No entanto, não há muito otimismo entre as principais autoridades do setor aqui na região. O delegado regional, Uriel Ribeiro, está tentando convencer o comando da importância de ter mais policiais civis na região. Ele participou de uma reunião em Florianópolis nesta semana, onde foi discutido o assunto.

[jwplayer mediaid="73828"]

Serão pelo menos dez agentes e dois escrivães que virão para cá, na primeira formatura. Na avaliação do delegado regional, deve vir mais um delegado apenas para a região e, possivelmente, mais um quando for instalada a Delegacia de Investigações Criminais.

[jwplayer mediaid="73832"]

Atualmente, faltam cerca de 2.700 policiais civis para atender a demanda de todas as delegacias de Santa Catarina.


Enquanto não acontece a formatura e o envio dos reforços para a Polícia Civil, o Estado terá de responder a uma ação de iniciativa do Ministério Público de Santa Catarina a respeito da falta de efetivo na 15ª Delegacia Regional de Polícia. O promotor Márcio Cota é quem impetrou a ação para garantir que o Estado preencha o mais rápido possível as vagas necessárias para atender a demanda das delegacias da região. Em entrevista na tarde de ontem aqui na Jaraguá AM, o promotor disse estar muito preocupado com a situação, principalmente pela falta de delegados.

[jwplayer mediaid="73834"]

Com este quadro, segundo o promotor, fica difícil acreditar na instalação de mais uma delegacia, no caso a de investigações criminais.

[jwplayer mediaid="73830"]

(ROGÉRIO TALLINI / DIAS GOMES)

 

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira
Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Geral

Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo

Os usuários que estacionarem na Zona Azul da cidade e não efetuarem o pagamento, continuarão a receber o Aviso de Cobrança de Tarifa, mas somente poderão efetuar a quitação no prazo de até 10 minutos a partir do horário de emissão do aviso
Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo
Saúde

Havan ajuda na compra de dois respiradores

Um deles foi doado para o Samu de Joinville e o outro para Barra Velha. Ambos vão atender os pacientes do município quando precisam ser transportados com urgência para hospitais da região
Ver mais de Geral