Imobiliária Coralli
Jaraguá do Sul

Projeto da Católica SC oferece aulas gratuitas de karatê para crianças carentes

20 Mar 2017 - 19h02
Projeto da Católica SC oferece aulas gratuitas de karatê para crianças carentes -
Duas vezes por semana, o refeitório da Escola Francisco Solamon, no bairro Santo Antônio, em Jaraguá, vira um dojô de artes marciais. A mudança no cenário acontece por causa do Projeto Lutar Pela Vida, promovido pela Católica de Santa Catarina em comunidades carentes de Jaraguá do Sul e Joinville, cidades onde a Instituição atua. As aulas gratuitas de karatê não alteram só o espaço físico da escola: as crianças também são modificadas pelo poder transformador do esporte.

O sensei Nelson Mário Aguiler Filho é testemunha dessa transformação. Há um ano dando aulas no projeto, Nelson afirma que o comportamento e do desempenho escolar das crianças mudam de uma forma visível. “O karatê ajuda na disciplina e resgata valores como a integridade e o respeito a si mesmo e ao próximo. Esse trabalho de formação reflete positivamente nas notas”, destaca.

O Projeto Lutar Pela Vida é realizado há cinco anos e atende crianças da pré-escola ao 9º ano de escolas públicas de Jaraguá do Sul e Joinville. A iniciativa foi realizada pela Associação Diocesana de Promoção Social (Adipros), em Joinville, até ano passado. Neste ano, passou a ser conduzida pela Católica SC.

As aulas de karatê acontecem nas escolas Francisco Solamon, no bairro Santo Antônio, em Jaraguá do Sul, e Wittich Freitag, no bairro Aventureiro, em Joinville, beneficiando cerca de 130 alunos do 5º ao 9º ano. As aulas acontecem dois dias por semana, sempre no contraturno do período escolar.

Para participar, os estudantes interessados precisam cumprir algumas exigências: ter entre cinco e 14 anos, frequência de 100% no ano letivo e nos treinamentos (excluindo-se as faltas com atestado), média acima de 7 no boletim e apresentar bom comportamento dentro e fora da sala de aula.

Na Escola Francisco Solamon, os treinamentos têm a participação de 52 estudantes. O diretor, Cleunir Sehn, diz que o Projeto Lutar Pela Vida se tornou uma referência para a comunidade em seus cinco anos de existência. “Os professores relatam que os alunos do karatê ficam mais concentrados e dedicados em sala de aula. Os pais e os estudantes também sabem do retorno positivo que a iniciativa traz, tanto que existe lista de espera para participar”, comenta.

A estudante da 8ª série Maria Eduarda Galante, 13 anos, vestiu o kimono pela primeira vez há dois anos e meio. Desde então, não foi só o visual de karateca que fez a jovem ficar diferente, a mudança foi também interior. “O projeto me ensinou que cada um precisa fazer sua parte pela sociedade. Eu sempre procuro fazer a minha, sendo um bom exemplo para os alunos mais novos”.

Crianças aprendem e também ensinam

O Projeto Lutar Pela Vida é uma das iniciativas promovidas por meio do Projeto Comunitário – componente curricular que prevê a realização de atividades sociais nas comunidades onde a Católica SC está inserida, com a participação dos acadêmicos. Além das aulas de karatê, o Lutar Pela Vida oferece às crianças outras atividades, como palestras e oficinas, também no contraturno das aulas.

Uma das profissionais que acompanha o projeto é a educadora social e estudante da 3ª fase do Curso de Direito da Católica SC em Jaraguá do Sul, Fabiana Tasca. Fabiana afirma que as crianças do projeto não só aprendem a ser pessoas melhores, mas também ensinam aos adultos valores importantes para a vida.

“Você passa a valorizar mais as pessoas, a compreender os problemas do outro e a prestar mais atenção no que acontece ao seu redor. A gente aprende a dar menos importância para coisas fúteis e a ter mais empatia, que é uma característica fundamental para melhorar a sociedade”, avalia.

Outras informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo telefone (47) 3275-8330.

Matérias Relacionadas

Geral

Estudante de Jaraguá é destaque em concurso sobre erradicação do trabalho infantil

A proposta estimula o debate sobre conteúdos voltados ao combate ao trabalho infantil e à proteção de adolescentes no trabalho para fortalecer o protagonismo e a cidadania infanto-juvenil
Estudante de Jaraguá é destaque em concurso sobre erradicação do trabalho infantil
Economia

Produção brasileira de aço cresce 7,5% em setembro

Vendas internas de laminados superaram a média de 2018 e 2019
Produção brasileira de aço cresce 7,5% em setembro
Santa Catarina

Fesporte e Federação Catarinense de Xadrez realizam a 1ª edição dos Jogos Escolares On-line da modalidade

A competição inédita é voltada para alunos atletas até 18 anos, matriculados nas unidades de ensino do Estado que praticam a modalidade de xadrez
Fesporte e Federação Catarinense de Xadrez realizam a 1ª edição dos Jogos Escolares On-line da modalidade
Geral

Governo atinge meta de mil serviços digitalizados em quase dois anos

Pandemia acelerou modernização do portal gov.br
Governo atinge meta de mil serviços digitalizados em quase dois anos
Ver mais de Geral