dengue
Acijs

Programa quer estimular mais segurança no trabalho

29 Ago 2018 - 13h50

Conforme a juíza Adriana Custódio Xavier de Camargo, gestora auxiliar do programa junto ao Tribunal Regional do Trabalho, a iniciativa foi motivada pelo crescimento dos indicadores de segurança e saúde no trabalho e o custo que as ocorrências acarretam a sociedade. Somente em Santa Catarina, explicou a magistrada, em 9 anos o registro de auxílios-doença cresceu cerca de dois mil por cento. São 45 mil acidentes de trabalho, o equivalente a 5 vezes a Arena Jaraguá, comparou.


A juíza alerta que a questão envolvendo acidentes de trabalho e a saúde ocupacional é muito ampla e o assunto precisa cada vez mais entrar em uma pauta comum que una esforços do governo, da iniciativa privada e de setores organizados da sociedade civil. “Houve muitos avanços na legislação e as empresas de maneira geral têm atuado no sentido de melhorar as condições de segurança de seus colaboradores, mas este é um objetivo que deve mobilizar a todos cada vez mais. Quando ocorre acidentes há impactos não só para o trabalhador e sua família, mas na economia e um custo para a sociedade como um todo”, assinala.

Dentre as ações propostas pelo programa estão o incentivo a projetos de educação que envolvam crianças em idade escolar, para agirem como motivadoras dos pais quanto aos cuidados com a saúde e a segurança do trabalho, e a definição de legislações municipais que estabeleçam critérios na contratação de empresas em licitações. A intenção é estabelecer que uma contratada da administração pública ofereça como pré-requisito a realização de treinamentos de segurança de seus empregados. Alguns municípios de Santa Catarina já aderiram à medida que, segundo Adriana Camargo, também poderá ser adotada por meio de projeto de lei na Câmara de Vereadores de Jaraguá.

A adesão ao programa Trabalho Seguro é voluntária e não implica em qualquer efeito posterior de fiscalização. “O foco é a prevenção e para isto vale qualquer atividade que empresas ou outras instituições que aderirem ao programa se comprometam cumprir com base no plano que for apresentado”.


O advogado Marcelo Beduschi, vice-presidente administrativo da APEVI, destacou a relevância do tema, lembrando que Santa Catarina o segundo estado brasileiro em gastos com acidentes do trabalho. Apresentou indicadores que mostram no período de 2012 a 2017 mais de 132 mil auxílios-doença que corresponderam a 9,3% de todos os pagamentos feitos pelo INSS. Em 2017, o estado registrou uma morte por acidente do trabalho a cada 3 dias, somando 118 casos no ano.

Empresas interessadas em aderir ao programa podem obter mais informações no site www.trt12.jus.br e pelo e-mail trabalho.seguro@trt12.jus.br.

Matérias Relacionadas

Geral

Confira as previsões do horóscopo para hoje

Saiba o que os astros reservam para você no amor, vida profissional e viagens
Confira as previsões do horóscopo para hoje
Geral

As rugas te incomodam?

Artigo da médica Josiane Olivia Lunelli
As rugas te incomodam?
Geral

Mutirão de limpeza retira 500 quilos de lixo do rio Itapocu, em Jaraguá do Sul

A ação de limpeza do rio foi realizada da sede do Clube de Canoagem Kentucky até o Parque Linear Via Verde
Mutirão de limpeza retira 500 quilos de lixo do rio Itapocu, em Jaraguá do Sul
Geral

Classificados da Rádio Jaraguá

Quer vender, comprar ou alugar? Confira as oportunidades disponíveis nessa terça-feira (18).
Classificados da Rádio Jaraguá
Ver mais de Geral